Confira o que acontece no agronegócio

O que acontece durante a semana no agronegócio você acompanha aqui na Intertv Web.

O colunista Gustavo Batista traz toda semana na coluna “Agro Minuto”, o que no mundo do agronegócio. Acompanhem!

MERCADO DO LEITE

Pesquisas do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicadas apontam para um cenário de oferta limitada de leite no campo devido ao clima seco e à elevação dos custos de produção. Assim, a expectativa é de que o movimento de valorização ganhe força já no pagamento de maio (que se refere à captação de abril), de modo que, na Média Brasil, os preços devam ultrapassar o patamar de R$ 2,00/litro.

Os preços dos derivados lácteos comercializados no atacado de São Paulo apresentaram alta pelo segundo mês consecutivo, devido à valorização da matéria-prima. O leite UHT teve média de R$ 3,07/litro, enquanto o leite em pó fechou a R$ 21,56/kg em abril, aumentos de 0,99% e de 1,92% em relação a março/21, respectivamente. O preço do queijo muçarela também subiu no mercado atacadista de São Paulo, com média de R$ 21,64/litro, acréscimo de 3,74% no mesmo comparativo.

PREÇO LIMÃO

Depois de quedas consecutivas nos preços da lima ácida tahiti, devido à alta disponibilidade, os valores subiram na parcial desta semana. De acordo com dados do Hortifruti/Cepea, de segunda a média da semana foi de R$ 14,08/cx de 27 kg, colhida, aumento de 5,3% em relação à da semana passada. Um cenário de oferta mais controlada começa a ser projetado para os próximos dias no estado de São Paulo. Vale lembrar, no entanto, que a demanda segue bastante enfraquecida no mercado interno.

Depois de quedas consecutivas nos preços da lima ácida tahiti, devido à alta disponibilidade, os valores subiram na parcial desta semana
Foto: Abracen

SAFRA CANA

A primeira estimativa da safra de cana-de-açúcar 2021/22, divulgada pela Companhia Nacional de Abastecimento indica que o Brasil deve produzir 628,1 milhões de toneladas, volume 4% menor em comparação com 2020/21. A queda é explicada pela redução de 3% na área de colheita no Sudeste, principal região produtora do país, com 5,2 milhões de hectares, e decréscimo de 6,2% na produção, prevista em 402,2 milhões de toneladas.

PRODUÇÃO ETANOL

Para esta safra, somando os dois tipos de etanol, o total previsto para o etanol é de 30,5 bilhões de litros, com redução de 6,84% em relação à safra passada, sendo 27 bilhões de litros da cana e 3,5 bilhões de litros a partir do milho.

A primeira estimativa da safra de cana-de-açúcar 2021/22 indica que o Brasil deve produzir 628,1 milhões de toneladas
Foto: Jornal da Cana

PECUÁRIA BOVINA

Desde julho de 2018 as exportações mensais brasileiras de carne bovina in natura estão acima de 100 mil toneladas. Até então, a sequência anterior mais longa com os embarques acima dessa quantidade havia sido verificada entre maio de 2006 e junho de 2007, ou seja, por 14 meses. Segundo pesquisadores do Cepea, esse cenário é resultado da demanda internacional – sobretudo chinesa – aquecida. O resultado foi o contínuo aumento nos preços do boi gordo, da reposição e também da carne negociada no mercado atacadista nacional. Em julho de 2018, o valor médio real do boi gordo estava em R$ 209, saltando para R$ 219 no encerramento daquele ano. Em 2019, a arroba passou a ser negociada acima de R$ 220 em praticamente todo o ano e, em 2020, superou os R$ 300. Nos primeiros cinco meses de 2021, o boi gordo tem sido comercializado em torno de R$ 310. Os contratos com vencimento no final deste ano operam na casa dos R$ 330.

Desde julho de 2018 as exportações mensais brasileiras de carne bovina in natura estão acima de 100 mil toneladas
Foto: Fertili

Gustavo Batista

Gustavo Batista é jornalista há 20 anos com pós-graduação em gestão de comunicação. Tem experiência em rádio, tv, assessoria de imprensa e meios digitais. Já atuou em canais de tv como TV Clube, TV Record e TV Thathi. Atua há 10 anos no setor de Agronegócio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: