Arquitetura sustentável no Brasil

Investir nas certificações LEED v4 e GBC Brasil Casa promove a melhora na segurança, saúde, conforto e bem-estar dos usuários da edificação

Colaboração Ariella de Paula

Ações humanas e suas consequências nocivas ao meio ambiente são motivos de constante preocupação. Indústria e transporte são os responsáveis por uma grande parcela dos danos ambientais, mas o crescimento do setor da construção civil soou um alarme para que mudanças fossem adotadas com urgência.

Nesse cenário cresceu a procura por projetos arquitetônicos e construções planejados sob a ótica da sustentabilidade. Com foco na eficiência, esses projetos adotam iniciativas que visam minimizar o desperdício, a produção de resíduos, a informalidade dos empregados envolvidos (na etapa da obra) e estimular o uso consciente dos recursos pelos moradores, no final do processo.

Cientes de todos os benefícios de se adotar práticas sustentáveis na construção civil na esfera residencial, a Green Building Council Brasil, uma ONG, braço da World Green Building Council, presente em 165 países, criou, em 2012, o GBC Brasil Casa, uma certificação que define parâmetros sustentáveis e oferece ferramentas para projetar, construir e operar casas e edifícios residenciais.

A primeira residência brasileira a receber o certificado foi a Villa Maresias, em São Sebastião, SP, de autoria de Luis Paulo Machado de Almeida Arquitetura.

O projeto adotou soluções como:

– armazenamento e reaproveitamento de águas pluviais recolhidas do telhado, reutilizadas nas bacias sanitárias e no sistema de irrigação;

– metais eficientes para chuveiros e torneiras (com vazão específica) e sanitários com duplo fluxo de descargas (dualflux) garantindo, com isso, uma economia de 62% no consumo de água potável;

– adoção de lâmpadas LED,

– sistemas de placas fotovoltaicas para produção de energia;

– placas solares para aquecimento de água;

– vidros com isolamento térmico e grandes aberturas para iluminação e ventilação natural gerando uma economia de 37% no consumo de energia elétrica;

– foram desviados de aterro 92% em volume de descarte de resíduo. No final da obra, 88% do total do resíduo gerado foi reciclado.

Em São Luís do Paraitinga, o projeto Caçatuba Ecovila, de autoria do Studio MK27, recebeu o certificado apresentando consumo de madeira 100% certificada, 100% da energia elétrica gerada por turbina eólica e painéis fotovoltaicos, sistema de tratamento de esgoto para 100% dos efluentes, ventilação e iluminação naturais, 35% de redução energética, reciclagem de 80% dos resíduos da construção.

No setor corporativo a certificação tem mais força. Em entrevista à Folha de São Paulo, no último dia 22/05, Felipe Faria, diretor da GBC Brasil, afirma: “Crescemos no segmento de prédios corporativos porque os investidores notaram resultados positivos como a maior velocidade de ocupação e a melhor retenção do cliente. A maior barreira no setor residencial é a percepção do valor. O acréscimo de custo na construção de um prédio sustentável é de até 6%, mas os benefícios da eficiência, com a economia de recursos, são muito maiores. Quando o proprietário receber essa mensagem conseguiremos aumentar a demanda no setor.”

Esse mês, o Espaço LarVerdeLar, sede de uma empresa de controle de pragas urbanas em Governador Valadares (MG), recebeu a primeira certificação internacional LEED V4 do país.

“A certificação LEED® é um sistema internacional com orientações sustentáveis para construção e operação de edifícios. Trata-se de uma certificação utilizada em mais de 140 países e que em 2014 lançou sua quarta versão, a v4, com requisitos de sustentabilidade mais rigorosos que a versão anterior, a v2009. Até o momento o Espaço LarVerdeLar é o único edifício no Brasil a consquitar o LEED na versão 4”, explica Vitor Tosetto, um dos sócios da LarVerdeLar, realizadora do projeto.

Investir nas certificações LEED v4 e GBC Brasil Casa promove a melhora na segurança, saúde, conforto e bem-estar dos usuários da edificação. Para as empresas, estudos apontam aumento da produtividade entre os colaboradores, inclusão social e aumento do senso de comunidade, além de agregar valor ao imóvel e à marca do empreendimento.

Somado à tudo isso, o meio ambiente, grande beneficiário de todas essas iniciativas, agradece.

Ariella de Paula é Arquiteta e Decoradora, atua em Ribeirão Preto e região com projetos inovadores nos setores residencial, comercial e corporativo. Para mais informações p telefone de contato dela é (16) 98141-2894 ou ainda o e-mail arielladepaula.arquitetura@gmail.com ou pelo Instagram: @arquitetaariella.

Autor

Da Redação

A equipe Intertv Web traz para você as informações e notícias precisas que você precisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *