Nanna Siqueira – Uma voz invejável e simpatia inigualável

E hoje começamos uma nova empreitada aqui na nossa InterTV Web. É minha estreia como colunista do site, que vem modificando o jeito de se fazer jornalismo. E falar sobre o que se temos brilhantes colunistas já escrevendo sobre assuntos super interessantes? Então, o melhor é começar a mostrar um pouco do trabalho de músicos, artistas, atrizes, escritores, entre tantas outras profissões. Todo domingo tem um Bate-papo diferente aqui comigo.

E para começar esse espaço entrevistamos a cantora Anna Danyelle Siqueira, a Nanna Siqueira, que tem 30 anos e é natural de Maringá (PR). Já está há 15 anos se apresentando em bares e eventos, e com uma voz invejável e muita simpatia tem encantado por onde passa.

InterTV Web – Como você começou a gostar de música?

Nanna Siqueira – Aconteceu naturalmente, sempre ouvindo música em casa e depois com um primo que tocava violão e veio morar conosco um período. Ganhei meu primeiro violão e uma revistinha de cifras do Raul Seixas aos 10 anos. Autodidata, aos 15 estava acompanhando cantores na noite maringaense.

InterTV Web – Atualmente é possível viver somente da música?

Nanna Siqueira – Sim, é possível, mas exige muito mais do que ser bom músico. É preciso ser meio que produtor, empresário e marketeiro de si mesmo [risos]. Mas, com todas as ressalvas, ainda é possível e bem gratificante.

InterTV Web – Você sempre gostou de tocar MPB ou o seu campo de gênero ainda é mais amplo?

Nanna Siqueira – Cresci no interior do Paraná ouvindo música sertaneja em casa, mais tarde conheci os grandes nomes da MPB e me apaixonei… Mas adoro o cenário do rock nacional das décadas de 80 e 90 e me arrisco num samba.

InterTV Web – Além de interpretar, você também compõem. Qual a sua preferência?

Nanna Siqueira – Tenho preferência por música (por assim dizer), minhas composições seguem o que sinto e o que observo ao meu redor. Tenho sambas, xotes, pop rocks. Tudo que escuto (consumo), processo e devolvo com meu olhar.

InterTV Web – Quais são os seus ídolos na música?

Nanna Siqueira – Os ídolos são vários (nosso cancioneiro é riquíssimo), mas confesso uma preferência por Oswaldo Montenegro, Chico Buarque, João Bosco e uma paixão pela conhecida como nova MPB (Roberta Sá, Mariene Castro, Cícero, Ana Carolina).

InterTV Web – Qual o maior sonho em sua profissão?

Nanna Siqueira – Acredito que o sonho de toda pessoa feliz com sua profissão seja, exatamente, o de manter-se nela. Sonho em divulgar minhas canções, ser ouvida e fazer a diferença na vida de quem escuta, ou me vê.

InterTV Web – Você tem algum CD gravado? Pretende?

Nanna Siqueira – Em 2009 gravei um CD ao vivo, nove regravações e uma música minha (já não a trabalho mais). Os planos se encaminham para a gravação do disco autoral que tende a se iniciar no fim desse ano (se Deus quiser).

InterTV Web – Quem foram os seus maiores incentivadores na música?

Nanna Siqueira – Minha tia e minha avó (que me criaram) foram as primeiras grandes motivadoras pois me “obrigavam” a frequentar o coral da igreja, depois teve o Mário Nascimento – um músico da cidade de Maringá – que resolveu dar uma chance à minha música, me emprestou o próprio violão e microfone e me “passou” alguns dias da sua agenda para que eu fizesse meu som. Depois os amigos continuaram o trabalho.

InterTV Web – Qual foi a sensação de tocar na Feira do Livro de Cravinhos?

Nanna Siqueira – Foi uma experiência única! Acostumada a aberturas de shows, senti o friozinho na barriga em ser atração principal, mas, graças ao calor do público de Cravinhos, me senti muito à vontade.

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: