Alimentação saudável para a pessoa idosa

Com o aumento no ritmo de envelhecimento da população brasileira, torna-se fundamental planejar e desenvolver ações de saúde que possam contribuir com a melhoria da qualidade de vida dos idosos.

A terceira idade inicia-se em torno dos 65 anos, mas muitos fatores influenciam na velocidade e intensidade do processo de envelhecimento de cada um. Dentre estes podemos citar a alimentação, o meio ambiente, estilo de vida, o hábito de fumar, a prática de atividade física, a depressão, o stress etc.

A escolha de alimentos e os hábitos de alimentação dos idosos são afetados não apenas pela preferência, mas também pelas transformações que acompanham a experiência de envelhecer em nossa sociedade. Se as pessoas vivem sós, com familiares ou em instituições, tudo isso afeta o que elas comem. Um dos fatores preocupantes nessa fase é a dificuldade de deglutição e/ou mastigação que muitos idosos apresentam o que impede a manutenção de um plano alimentar equilibrado.

Portanto, é importante que a dieta inclua alimentos macios e de fácil mastigação e deglutição, para que se possa elaborar um cardápio equilibrado. De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira, uma alimentação saudável deve ser acessível do ponto de vista físico e financeiro, variada, referenciada pela cultura alimentar, harmônica em quantidade e qualidade, naturalmente colorida e segura sanitariamente.

A alimentação da pessoa idosa segue, de maneira geral, os mesmos princípios de dieta saudável recomendada a todas as pessoas adultas. No entanto, é importante redobrar os cuidados quanto à quantidade e qualidade das calorias consumidas, devido à diminuição do metabolismo e à diminuição da atividade física.

A alimentação desregrada, rica em gorduras, sal e açúcares, pobre em verduras, legumes e frutas, pode causar muitos problemas de saúde, entre eles a obesidade, anemia, diabetes, hipertensão, entre outros. Assim, alguns importantes passos podem servir de orientação de como manter uma alimentação saudável e nutritiva:

1. Faça, pelo menos, 3 refeições ao longo do dia (café da manhã, almoço e jantar) e pequenos lanches nos intervalos.

2. Inclua diariamente nas refeições alimentos do grupo dos cereais, dando preferência aos produtos integrais e aos alimentos na sua forma mais natural.

3. Coma diariamente legumes e verduras como parte das refeições e frutas nas sobremesas e lanches.

4. Consuma leite e derivados diariamente, evitando queijos gordurosos.

5. Na escolha das carnes, dê preferência aos peixes, aves sem pele e carnes magras.

6. Evite refrigerantes e sucos artificiais, biscoitos doces e recheados, sobremesas doces e outras guloseimas.

7. Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa.

8. Beba pelo menos 2 litros de água por dia, em pequenas quantidades, várias vezes ao dia.

9. Torne sua vida mais saudável. Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias e evite as bebidas alcoólicas e o fumo.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: