Emagrecimento saudável e duradouro

A perda de peso deixou ser apenas uma preocupação estética, mas sim uma necessidade para a manutenção da saúde do nosso organismo. O excesso de peso ou a obesidade são condições limitantes para as pessoas, pois além prejudicarem as atividades diárias promove maior risco para o desenvolvimento de doenças crônicas como pressão alta, diabetes e síndrome metabólica.

O indivíduo é um ser único e, portanto cada pessoa possui um peso ideal diferente dependendo da sua altura, sexo, idade e da sua composição corporal. Assim, todo cálculo nutricional deve ser individualizado.

Conhecer o peso ideal e a composição corporal do indivíduo é o ponto de partida para a elaboração de um plano alimentar adequado. A proposta de uma mudança efetiva e duradoura deve estar centrada na modificação do comportamento do indivíduo, ou seja, deve ser realizado um processo de reeducação alimentar. A reeducação alimentar ensina o paciente a fazer boas escolhas, compensações e como trabalhar com os grupos de alimentos, sendo assim possível atingir um emagrecimento saudável e duradouro. Não há a necessidade de privar a pessoa de seus alimentos preferidos.

Porém, novos alimentos devem fazer parte do cardápio, quantidades precisam ser negociadas com o paciente e hábitos saudáveis devem ser estimulados. Com algumas dicas simples e possível melhorar a qualidade da refeição e emagrecer com saúde:

– Aumente a frequência das suas refeições: intervalos longos sem se alimentar dão origem à fome e isto dificulta o controle das refeições;

– Evite dietas extremamente restritivas: o ideal é um plano alimentar que possa ser adequado aos seus hábitos, gostos e horários;

– Mude seus hábitos alimentares gradativamente. Adote uma alimentação saudável possa ser sustentada para que a mudança seja contínua;

– Incorpore novos costumes à sua alimentação: inclua frutas, sucos naturais, vegetais, diminua as frituras, troque os alimentos com farinha branca pela versão integral;

– Melhore seu comportamento à mesa: mastigue bem os alimentos e coma devagar. Quem come devagar fica saciado por mais tempo;

– Faça trocas e escolhas saudáveis: substitua o refrigerante por sucos naturais; troque as carnes empanadas pelas cozidas ou assadas; introduza os lacticínios desnatados na alimentação; troque a sobremesa por doces alternativos como as frutas desidratadas;

– Aumente o consumo de água;

– Substitua o açúcar pelos adoçantes naturais (exemplo: estévia);

– No almoço e no jantar, coma a salada antes dos demais alimentos. Incremente a sua salada com ervas, frutas picadas, para que o consumo seja mais prazeroso;

– Tenha sempre alimentos práticos no seu carro ou na bolsa. Isto evita que você ataque salgadinhos em lanchonetes. Algumas opções são: frutas naturais ou desidratadas e oleaginosas;

– Compre utensílios antiaderentes para sua cozinha. Estes equipamentos permitem que você cozinhe com menos óleo, o que contribui consideravelmente para a redução da quantidade calórica da refeição.

– Leia os rótulos para saber se o produto que está comprando é realmente saudável;

– Procure restaurantes que ofereçam opções menos calóricas: existem opções deliciosas de restaurantes especializados em grelhados e saladas;

– Diminua o consumo de sódio: leia os rótulos dos alimentos e evite caldos prontos e o sal à mesa. – – O consumo excessivo de sódio, além de prejudicial à saúde pode causar a retenção de líquido em algumas pessoas;

– Mude o hábito da sua família: evite ter em casa alimentos como salgadinhos, tortas, latas de leite condensado, biscoitos recheados e chocolates.

– Melhore a saúde do seu intestino: inclua iogurtes e leites fermentados na alimentação, além de fibras como aveia, frutas e vegetais;

– Caso tenha uma festa, evite sair de casa sem se alimentar. Faça um lanche leve antes das comemorações;

– Faça atividade física regularmente, após receber orientação profissional.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: