Hipertensão arterial e insuficiência renal

A hipertensão arterial também pode ser causa e consequência da insuficiência renal.

A hipertensão arterial é uma das principais causas de insuficiência renal crônica e a associação dessas duas situações clínicas aumenta consideravelmente o risco cardiovascular. Idosos e obesos são mais propensos a evoluir o quadro de pressão alta para doenças nos rins; vigilância e cuidados primários são fundamentais.

Os objetivos do tratamento da hipertensão arterial em pacientes com insuficiência renal são diminuir a progressão da doença renal nos estágios mais precoces e reduzir o risco cardiovascular em todos os estágios da doença. As metas de controle da pressão arterial em pacientes com insuficiência renal incluem adaptações da dieta e mudanças de estilo de vida.

A hipertensão arterial também pode ser causa e consequência da insuficiência renal. Se os rins deixarem de eliminar o volume excedente, este, por sua vez, pode aumentar ainda mais a pressão arterial, invertendo o fluxo da doença.

A prevenção dessas doenças consiste em adotar um estilo de vida saudável, como evitar o sobrepeso, reduzir a quantidade de sal e sódio na dieta, parar de fumar e praticar 30 minutos de atividades físicas diariamente podem fazer a diferença.

A seguir algumas orientações nutricionais que fazem a diferença no tratamento:

– Fazer as refeições em local tranquilo, sentado à mesa, mastigando bem os alimentos;

– Toda a alimentação deve ser preparada com pouco sal. Para melhorar o sabor, use à vontade: cebola, cheiro verde, noz-moscada, gengibre, alho e limão;

– Alimentos com alta quantidade de sal não devem ser consumidos. Ex: biscoitos salgados, salgadinhos industrializados, pães com recheios salgados, presunto, mortadela, salame, salsicha e outros embutidos, queijo roquefort, parmesão, provolone, cheddar, queijo prato, chucrute, enlatados e conservas, temperos industrializados, sopas desidratadas, amaciantes de carne, catchup, mostarda, manteiga ou margarina com sal, bacon;

– Evite saleiro à mesa;

– Prefira carnes magras, assadas, cozidas ou grelhadas;

– Prefira queijos como cottage, ricota sem sal e requeijão;

– Utilize hortaliças frescas;

– Evite adoçante a base de ciclamato de sódio e sacarina sódica.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: