O que é a alimentação ortomolecular?

Atualmente ouvimos muito o termo dieta ortomolecular, que se trata de uma dieta baseada na medicina ortomolecular que tem como objetivo principal o reestabelecimento do equilíbrio químico do organismo, visando corrigir carências e excessos de minerais e vitaminas. Essa abordagem adotada pela ciência ortomolecular é individual e também tem como foco a neutralização de radicais livres, neutralizando o processo de envelhecimento. Fatores como poluição, álcool, cigarro, estresses, má alimentação levam ao aumento na produção dos radicais livres, que são moléculas capazes de lesionar células saudáveis, aumentando as chances de desenvolver doenças como o câncer e acelerar o processo de envelhecimento.

O tratamento baseado na medicina ortomolecular consiste na combinação de fatores como as mudanças comportamentais no estilo de vida, alimentação saudável e atividade física. A introdução de hábitos alimentares saudáveis baseados na individualidade biológica de cada pessoa tem como objetivo favorecer o metabolismo melhorando o funcionamento intestinal e facilitando assim a perda de peso. O paciente que inicia o tratamento ortomolecular tem benefícios como melhora na disposição, nos parâmetros cardiovasculares e na saúde como um todo.

Primeiramente o paciente que deseja adotar essa conduta necessita passar por uma consulta médica, onde serão solicitados exames que irão avaliar a concentração de vitaminas e minerais no organismo. Após a avaliação médica, o nutricionista irá elaborar um plano alimentar direcionado para o que o paciente necessita para ter melhores resultados em seu tratamento. A dieta ortomolecular é individualizada, por isso a necessidade de exames específicos para que o nutricionista possa colocar os alimentos adequados para cada caso e necessidade.

As pessoas que se interessam por essa abordagem terapêutica podem começar seguindo as seguintes orientações:

– Prefira os alimentos naturais, evite os industrializados;

– Evite frituras;

– Evite refrigerante, conservas, embutidos;

– Prefira sucos naturais;

– Evite o cigarro e a bebida alcoólica;

– Evite açúcar e doces;

– Aumente o consumo de frutas e hortaliças frescas e orgânicas.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: