Orientações nutricionais na dislipidemia

Dislipidemia é um termo utilizado para designar todas as anomalias quantitativas ou qualitativas dos lipídeos (gorduras) no sangue, sendo elas colesterol e/ou triglicerídeos. Sua origem pode ser genética ou por estilo de vida inadequado (como o sedentarismo, tabagismo, alimentação inadequada). O excesso de lipídeos no sangue é um sério fator de risco de doenças cardiovasculares ao provocar a aterosclerose, que é a formação de placas de gordura nos vasos que obstruem o fluxo sanguíneo. Portanto, nesse caso a qualidade da alimentação é primordial para a prevenção e o tratamento das dislipidemias.

Os sintomas dessa doença podem ser confundidos com o de outras que podem também estar associadas ao colesterol alto, porém na maioria dos casos trata-se de uma doença silenciosa e assintomática.

Pessoas que possuem história familiar de alteração nos níveis de gordura no sangue ou tenham hábitos de vida que favoreçam as alterações de colesterol e triglicerídeos, como má alimentação e sedentarismo, devem fazer exames regularmente, a fim de prevenir qualquer tipo de complicação.

A alimentação é um fator primordial e algumas orientações alimentares podem contribuir grandemente para a melhora nos níveis de gordura no sangue, por exemplo:

– Reduza a ingestão de alimentos de origem animal (carnes vermelhas, manteiga, queijos gordos)

– Evite produtos de charcutaria e alimentos pré-cozinhados.

– Dê preferência a produtos frescos.

– Prefira a ingestão de proteínas animais ligadas ao peixe, carne de aves sem pele e carnes magras.

– Dê preferência ao azeite e outras gorduras polinsaturadas.

– Ingira mais alimentos ricos em ômega 3 (ex. sardinhas, salmão, óleo de soja).

Consuma cereais integrais, vegetais, fruta e fibras solúveis (que facilitam a eliminação do colesterol).

– Cozinhe ao vapor ou grelhe os alimentos. Evite os fritos.

– Prefira molhos à base de iogurte. Evite natas e maioneses.

– Reserve o consumo de chocolate para dias de festa.

– Limite o consumo de gemas de ovo

– Pratique uma atividade física regular

– Abandone hábitos tabágicos (caso existam).

Autor

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: