Os benefícios do chocolate

O chocolate é um dos alimentos mais consumidos por todas as faixas etárias e pesquisas recentes revelaram que seu consumo moderado pode contribuir na melhora da saúde cardiovascular. O cacau, componente do chocolate, é rico em polifenóis, que são potentes antioxidantes e responsáveis por benefícios para a saúde.

Os benefícios relacionados ao consumo do chocolate são: sensação de bem-estar pela liberação de dopamina e serotonina e melhora cardiovascular, pois contribui para a redução das taxas de LDL colesterol e aumento do colesterol bom (HDL) e ainda atua na redução da pressão sanguínea.

Para o público feminino, outra boa notícia: o chocolate ajuda a compensar a queda da serotonina que ocorre nos dias que antecedem a menstruação e é responsável pelo aumento da irritabilidade nas mulheres.

Existem diversos tipos de chocolate, branco, ao leite, meio amargo, 60% cacau, 70% cacau até 85% cacau e dentre eles qual é o melhor? Para obter os benefícios provenientes do cacau o chocolate deve ter no mínimo um teor de cacau em sua composição de 70%. Os outros tipos de chocolate como branco, ao leite e 40% cacau apresentam em maior quantidade em sua composição açúcares e gordura, o branco é composto basicamente, por leite, açúcar e manteiga de cacau não contribui com os antioxidantes e dessa forma não traz os benefícios esperados para a saúde.

O segredo para conseguir esses benefícios e não haver ganho indesejado de peso é a quantidade a ser ingerida. Uma porção de 20g por dia de chocolate amargo (70% cacau ou mais), já são suficientes para beneficiar a saúde. Além disso, pessoas que sofrem com enxaqueca necessitam ter atenção a frequência e quantidade que consomem, pois o chocolate apresenta substâncias estimulantes como a cafeína e tiramina que podem predispor a piora do quadro.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *