Vitamina B12: a importância para o nosso organismo

A vitamina B12, também denominada cianocobalamina, faz parte de uma família de compostos denominados genericamente de cobalaminas. É uma vitamina hidrossolúvel estocada primariamente no fígado na forma de adenosilcobalamina. Sua deficiência é muito frequente entre idosos, vegetarianos e indivíduos que adotam baixa dieta proteica ou apresentam problemas de absorção gastrointestinal.

Humanos, animais e plantas são incapazes de sintetizar esta vitamina, portanto a sua obtenção fica exclusivamente dependente da dieta. Suas principais fontes estão nos alimentos de origem animal, como: fígado, ostra, ovos, peixes, leite, carne de porco e galinha.

Essa vitamina desempenha importantes funções metabólicas e neurotróficas no organismo. Uma delas é a formação, integridade e maturação das hemácias, além de ser necessária para o desenvolvimento e manutenção das funções do sistema nervoso. A ingestão diminuída raramente causa a deficiência com exceção dos vegetarianos restritos. A maioria dos casos de deficiência refere-se às síndromes de má absorção que podem resultar em anemia perniciosa, insuficiência pancreática, gastrite atrófica, crescimento excessivo de bactérias no intestino delgado ou doença ileal.

A deficiência grave de B12 em condições como anemia perniciosa (uma condição autoimune em que o corpo destrói o fator intrínseco, uma proteína necessária para a absorção de B12) costumava ser fatal até que os cientistas descobriram que a morte poderia ser evitada pela alimentação de pacientes com fígado cru (que contém quantidades elevadas de vitamina B12), porém anemia é a fase final da deficiência de B12.

Muito antes de a anemia surgir, a deficiência de vitamina B12 provoca vários outros problemas, incluindo fadiga, letargia, fraqueza, perda de memória e problemas neurológicos e psiquiátricos. A deficiência ocorre em quatro fases, começando com a diminuição dos níveis sanguíneos de vitamina (fase I), progredindo para baixas concentrações celulares da vitamina (fase II), um aumento do nível de homocisteína no sangue e uma diminuição da taxa de síntese de DNA (fase III) e, finalmente, a anemia macrocítica (fase IV).

Vitamina B12: a importância para o nosso organismo

O diagnóstico da deficiência dessa vitamina é simples e acessível mesmo para as pessoas que não possuírem convênio de saúde. O tratamento da deficiência dessa vitamina depende do mecanismo subjacente que está causando o problema. Pessoas com anemia perniciosa ou doença intestinal inflamatória como a doença de Crohn são suscetíveis de terem prejudicado a absorção por suas vidas inteiras, e isso, provavelmente, vai exigir injeções de vitamina B12 por tempo indeterminado. Isso também pode ser verdadeiro para aqueles com deficiência de vitamina B12 grave causando sintomas neurológicos.

Alguns estudos recentes têm sugerido que a dose elevada de administração oral ou nasal pode ser tão eficaz quanto às injeções para as pessoas com problemas de má absorção de vitamina B12. No entanto, a maioria dos especialistas ainda recomenda injeções de vitamina B12 para as pessoas com anemia perniciosa e deficiência de B12 avançada envolvendo os sintomas neurológicos.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: