Superendividamento: como sair de vez das dívidas

Já ouviu falar em superendividamento? Veja dicas para sair das dívidas através de várias estratégias em seu planejamento financeiro.

Você já ouviu falar de superendividamento? Só pelo nome já dá para ter noção do que se trata. Assim, se você acha que está nessa situação e tem dificuldade de sair das dívidas, continue a leitura porque iremos ajudar você a montar um planejamento financeiro que priorize as dívidas mais importantes para quitar, pouco a pouco, todos os seus débitos acumulados.

Foto: Pixabay

O que é o superendividamento?

Primeiramente, vamos explicar a você o que é exatamente o superendividamento. Ele acontece quando uma pessoa não consegue pagar as suas dívidas sem afetar o mínimo que ela precisa para sobreviver.

Ou seja, não adianta pagar a parcela de um carro se você não conseguir pagar o seu aluguel ou comprar a alimentação do mês, por exemplo.

Esses são casos extremos em que a pessoa não consegue mais economizar e se vê em uma situação bem complicada.

 

Como sair das dívidas?

De acordo com a nova lei do superendividamento, você pode renegociar todas as suas dívidas de uma vez, através de um acordo entre todas as instituições para que vocês cheguem em um valor que seja benéfico para ambos.

Isso ajuda você a se organizar e a melhorar a sua saúde mental, porque impede que você pague uma dívida e continue sem dinheiro para pagar as outras.

 

Tenha tudo mapeado

Primeiramente, tenha tudo mapeado através de um organizado planejamento financeiro.

Assim, registre todas as dívidas que você tem com prazos e valores exatos. E também considere as suas receitas e gastos mensais.

Com isso, você conseguirá identificar melhor quais custos podem ser reduzidos para que as dívidas sejam quitadas.

Foto: Divulgação

Trace metas alcançáveis

Com o planejamento financeiro pronto, você deve traçar metas alcançáveis. Ou seja, não adianta decidir que você irá economizar R$ 5.000 em um mês se não consegue nem R$ 200,00. O segredo é ser honesto consigo mesmo e saber exatamente de onde vai tirar cada parte do dinheiro que está em sua meta econômica.

 

Priorize dívidas com juros maiores

Caso você prefira pagar uma dívida de cada vez, priorize aquelas com juros maiores porque elas aumentam de forma cada vez mais exponencial e se tornam uma bola de neve. Ou seja, priorizando o pagamento dessas contas, a sua dívida vai parar de crescer tão rapidamente e você conseguirá quitá-la pouco a pouco.

 

Renegocie sua dívida

Também procure renegociar a sua dívida. Muitas pessoas ignoram esta opção, mas é possível renegociar a dívida, seja através do próprio banco ou com instituições parceiras.

Nesse tipo de negociação, que pode ser feito online, é também possível conseguir descontos interessantes junto às instituições.

Além disso, a depender da taxa de juros da dívida, também é possível pegar um empréstimo online para quitá-la por completo. Contudo, essa opção é recomendada somente quando as taxas do empréstimo são mais baixas que a da dívida em questão. Mas, antes de falar com a sua instituição financeira, faça as suas contas para propor um valor que não seja abusivo e, ainda assim, você consiga pagar.

Ou seja, não chegue com uma quantia imaginária se você ainda nem se organizou para saber se conseguirá pagar este valor.

Foto: Divulgação

Corte gastos desnecessários

Essa dica parece óbvia, mas muitas pessoas têm dificuldade de cortar gastos desnecessários. A impulsividade gera consumismo, principalmente quando você tem um cartão de crédito disponível.

Diante disso, se esforce para cortar os custos superficiais, como com roupas, restaurantes e carros de aplicativo. Se possível, procure cozinhar em casa, andar de ônibus e usar roupas antigas ou comprá-las em um brechó, por exemplo.

 

Faça renda extra

Essa é uma opção que muitas pessoas esquecem de considerar, mas você pode fazer uma renda extra. Pense em suas qualidades e recursos disponíveis para encontrar uma outra forma de ganhar dinheiro.

Se você tiver um carro, por exemplo, pode trabalhar como motorista. Caso cozinhe, pode preparar doces ou quentinhas. Se tiver habilidades manuais, também pode fazer artesanato para vender. Ou seja, há muitas opções e você deve escolher aquela que faça mais sentido de acordo com a sua realidade e as suas preferências pessoais.

 

Planejamento e autopercepção são essenciais

Diante disso, você precisa ter planejamento financeiro e autopercepção para conseguir alcançar as suas metas e os seus objetivos.

Será muito difícil quitar as suas dívidas sem muita organização e estruturação financeira e emocional.Ciente disso, refaça os seus planos quantas vezes forem necessárias. Ou seja, se você perceber que, na prática, não consegue reduzir uma determinada categoria de custos, então faça outro planejamento financeiro de acordo com o que fica mais viável para você.

O importante é conseguir alcançar a meta e quitar, de vez, todas as suas dívidas.

Foto: Divulgação

Considerações finais

O objetivo deste texto foi explicar a você o que é o superendividamento e como você pode fazer para conseguir sair das dívidas.

Assim, siga as nossas dicas para fazer um planejamento financeiro conciso e com metas alcançáveis.

Também não se esqueça de que você pode buscar uma renda extra e que é importante priorizar dívidas com juros maiores para que elas não se tornem uma bola de neve.

 

Sobre o Juros Baixos

Há mais de 5 anos no mercado, o Juros Baixos é uma fintech que atua oferecendo soluções financeiras através de um marketplace de crédito e plataforma de bem-estar financeiro. Se quer ter acesso a mais conteúdos sobre educação financeira, não deixe de conferir o blog Juros Baixos e nosso canal no Youtube.

*A Coluna de Economia é produzida pela equipe do site Juros Baixos (www.jurosbaixos.com.br).

Da Redação

A equipe Intertv Web traz para você as informações e notícias precisas que você precisa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: