Encontro Afro Black valoriza o empoderamento da mulher negra

Evento contou com palestrantes, expositores, oficinas, desfile, roda de conversa, capoeira, música e dança, para valorizar a cultura afro

Com o propósito de resgatar a identidade da mulher negra em Cravinhos e região e incentivar o empreendedorismo, aconteceu no domingo (19/08), no Centro de Referência do Idoso, o 1º Encontro Afro Black das Pretas, uma realização dos grupos “Pretah Pretinhah” e “Tarde das Pretas”, com apoio da Secretarias Municipais de Assistência Social, Cultura e Turismo.

Durante toda a tarde, foram realizadas atividades formativas e informativas, além de artesanato, cultura e arte, com o intuito de resgatar a autoestima das mulheres negras.

Segundo os organizadores, o objetivo do projeto foi possibilitar que crianças, jovens, adultos e famílias presentes, pudessem meditar em como se pode vencer o racismo com conhecimento, respeito e amor. O Encontro também contou com muita música, com Oficina de Make Pele Negra, Oficina de Turbantes, Oficina de Tranças, Exposição Fotográfica, Roda de Conversa, Desfile Afro, Capoeira, Feira Afro, Dança e a presença dos integrantes do Projeto Guri.

Afro Black das Pretas – Edição Cravinhos

A programação do evento foi toda direcionada às mulheres negras de todas as idades e suas famílias, orientando como enfrentar atitudes preconceituosas e, ao mesmo tempo, valorizar a beleza e o estilo afro.

“Esta foi uma pequena amostra de que quando colocamos os egos e interesses de lado, quem ganha é povo. Nós ganhamos, o nosso próximo ganha, a comunidade ganha, a cidade ganha. Não precisou de orçamento e dinheiro público e sim, a doação de carinho, de respeito e amor”, disse o Gerente de Projetos do Pretah Pretinhah, Kadu Nobre.

O Encontro Afro Black das Pretas, além de toda a programação, também possibilitou a integração e troca de experiências entre os presentes, que compartilharam entre si momentos de reflexão sobre o projeto e suas respectivas trajetórias.

Vale salientar que na entrada foi arrecadado alimentos não-perecíveis que foram destinados a instituição “Casa Mãe”. E toda a renda arrecadada com a venda dentro do evento foi destinado ao tratamento do jovem Matheus, que tem leucemia.

Autor

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: