Beblue já aceita dinheiro como forma de pagamento na sua plataforma

O Beblue já restituiu cerca de R$ 2 milhões aos seus usuários em cinco meses de atuação e projeta movimentar no mês de dezembro mais de R$ 60 milhões por meio de sua plataforma.

beblue-ja-aceita-dinheiro-como-forma-de-pagamento-na-sua-plataforma

Com o novo sistema usuários que não possuem cartões de crédito e débito e pagarem suas compras em dinheiro, receberão parte do valor gasto na rede credenciada; empresa já restituiu cerca de R$ 2 milhões aos seus clientes, em cinco meses de atuação

O Beblue, startup com atividades em Ribeirão Preto, Franca e Presidente Prudente, que utiliza tecnologia para estimular vendas e fidelizar clientes de estabelecimentos comerciais parceiros, que tem como proposta devolver aos usuários parte do dinheiro (cashback) gasto em suas compras, no mesmo instante, traz uma novidade que beneficiará mais ainda seus clientes. Desde 19 de outubro, a plataforma, que somente realizava operações por meio de cartões de crédito e débito (Mastercard ou Visa), nos estabelecimentos da sua rede credenciada, já aceita pagamentos em dinheiro também.

Segundo Daniel Abbud, CEO e cofundador do Beblue, o aplicativo ficará mais democrático. “Vamos alcançar todos os públicos, independente do nível social e econômico. Enxergamos muito valor nisso. As pessoas que não possuem cartões de crédito ou débito não acumulavam cashback e, agora, terão a oportunidade de participar”, comenta.

“Além de fidelizar clientes, o Beblue impulsiona novas vendas. A modalidade de pagamento à vista, em dinheiro, beneficiará o parceiro credenciado e o consumidor final. Para utilizar o novo sistema, os usuários já cadastrados não precisam fazer nada, apenas escolher a forma de pagamento”, explica Daniel M. Gava, CFO e cofundador da startup.

Todo o processo continua fácil e rápido. O consumidor baixa o app Beblue (disponível para Android e iOS) e cria uma conta cadastrando o número do CPF. A cada compra na rede filiada basta informar a forma de pagamento e depois inserir o CPF na máquina do Beblue e o cashback cairá na conta do aplicativo, no mesmo instante.

O Beblue já restituiu cerca de R$ 2 milhões aos seus usuários em cinco meses de atuação e projeta movimentar no mês de dezembro mais de R$ 60 milhões por meio de sua plataforma.

A startup iniciará um plano de forte expansão a partir de 2017 que planeja um crescimento que atingirá 60 novas cidades, principalmente nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

Sobre o Beblue

O sistema funciona de uma forma simples. O usuário baixa o aplicativo Beblue (disponível para Android e iOS) e cria uma conta cadastrando o número do CPF.  Cada vez que utilizar o cartão de crédito e de débito (Mastercard ou Visa) ou fazer o pagamento à vista, nos estabelecimentos da rede credenciada, ele receberá imediatamente o cashback (retorno de um percentual do valor pago) que será depositado automaticamente na sua conta Beblue. O valor é cumulativo, não expira e pode ser usado para novas compras dentro da própria rede credenciada.

Para saber mais, acesse: www.beblue.com.br

Fonte: Núcleo da Notícia Comunicação Corporativa

Autor

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: