Governo do Estado de São Paulo prorroga quarentena nos 645 municípios

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou, no início da tarde de sexta-feira (08/05), a prorrogação da quarentena em todo estado de São Paulo até 31 de maio.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou, no início da tarde de sexta-feira (08/05), a prorrogação da quarentena em todo estado de São Paulo até 31 de maio.

Com a decisão, permanecem autorizados a funcionar apenas serviços essenciais. A ampliação do isolamento se deve ao aumento do número de casos e mortes em razão do coronavírus. Atualmente, o estado tem 3.206 mortes pela doença e a taxa de isolamento social se manteve em 47%, o que é considerado abaixo do nível ideal para a diminuição do contágio.

“Como governador, gostaria de dar uma notícia diferente, mas o cenário é desolador. A decisão de prolongar a quarentena é uma decisão pela vida”, disse em coletiva de imprensa, o governador João Dória.

Durante o pronunciamento ele ressaltou a importância do Dia das Mães, sendo a segunda data mais importante para o setor de comércio. Mas que o mais importante está salvar vidas.

Momento do anúncio da prorrogação da Quarentena pelo Governador João Dória
Foto: Divulgação

Na sexta-feira (08/05), o intuito do governador era anunciar o “Plano São Paulo”, que é um conjunto de regras e cronograma para a liberação progressiva da quarentena em todo estado. Entretanto, diante do aumento do número de casos, principalmente no interior e no litoral, o plano teve que ser adiado.

Levantamento divulgado pelo governo estadual apontou que, nos últimos dias, o registro de novos casos tem aumentado quatro vezes mais em cidades do interior e do litoral em comparação com o comportamento da curva da Grande São Paulo, epicentro da epidemia no estado. No mês de abril, o número de diagnósticos por coronavírus subiu 3.302% no interior – saltou de 129 para 4.300, até o dia 30 de abril.

Região de Ribeirão Preto tem casos controlados, mas terão que seguir com quarentena até o dia 31 de maio
Foto: Divulgação

Em Cravinhos

Os números de Cravinhos são bem favoráveis para uma abertura gradual dos comércios, entretanto o Governo do Estado afirmou que não deixará nenhuma município do Estado de São Paulo flexibilizar as regras antes do dia 31 de maio.

Prefeito de Cravinhos, José Carlos Carrascosa dos Santos, tentou a flexibilização, na penúltima prorrogação da Quarentena, entretanto a Justiça revogou o Decreto, através de Liminar
Foto: Claudinho Nogueira

Na cidade cravinhense os números, até na sexta-feira (08/05), divulgados no Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde apontavam que até o momento foram 49 notificações, sendo 33 casos descartados (entre eles 4 óbitos), 13 casos confirmados (9 curados, 1 isolamento domiciliar, 2 internados e 1 óbito) e 2 aguardam resultado para testagem do COVID-19 (os 2 estão internados).

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: