A arte de contar histórias

Pensamento do dia: “Viajo sozinha com o meu coração. Não ando perdida, mas desencontrada. Levo o meu rumo na minha mão”. (Cecília Meireles)

Nos últimos dias descobrimos que a corrupção atinge todos os níveis do pais. Começa na casa do presidente e atinge dois empresários do setor de carnes que ficaram milionários usando o dinheiro público. Você já deve estar cansado de ouvir, ler e discutir sobre essas notícias, então não vou tomar seu tempo com esse assunto.

Estou aqui para conversar com você sobre a arte de contar histórias para os seus filhos, irmãos, sobrinhos e netos.

Boy reading book

Você se lembra de ouvir seus pai ou seus avós contando histórias ao redor da mesa da cozinha? Ou sentado na calçada, na frente da sua casa?

Eu me lembro da minha mãe (você deve conhecê-la, a dona Leia que trabalhou no Conde) me contando histórias que ela mesma inventava e fazendo os personagens com a sombra das mãos. Momentos inesquecíveis.

Já o meu pai (conhecido na cidade como Zé Guarda) adorava contar causos de assombração, principalmente em dias de chuvas e trovoadas.

Na minha época, não tinha dinheiro para livros, canais de televisão ou celulares. Os pais sentavam com os filhos e contavam muitas histórias.

Então, eu pergunto: Quando você conta história para o seu filho ou lê um livro para ele? Eu tenho visto dezenas de pais entregando celulares ou tablets ligados nos vídeos do Youtube.

As crianças aprendem cedo a ver Peppa Pig, Bob Esponja e tantos outros personagens que eles passam a amar como se fossem membros da família. Também aprendem a desejar roupas, sapatos e brinquedos que tenham estes personagens. Haja dinheiro para comprar produtos personalizados.

Então, eu proponho que você mescle o tempo do seu filho entre os objetos eletrônicos e cinco minutos de histórias contadas por você. Pode ser antes dele dormir, logo após o jantar…Não importa. Você escolhe o melhor horário.

Nesse momento, desligue a tv, deixe o celular de lado. Dedique-se apenas ao seu filho. Não existe segredo. Você pode inventar uma história de um bichinho que ele goste. Você pode misturar os personagens de vários contos de fadas. Você pode dizer que a Peppa Pig passou por Santa Rosa de Viterbo.

Não gostou da ideia? Que tal comprar na banca de jornal um gibi e contar as histórias e mostrar os desenhos?

Não? Então encomende livros infantis pela Internet, ou melhor, vá a uma livraria e deixe ele escolher o livrinho que ele gosta.

Nesse momento especial ao lado do seu filho coloque a imaginação em movimento fazendo as vozes dos personagens, fazendo caretas, vivendo a história. Passe 15 minutos divertidos ao lado dele.

Quatro motivos para ler para o seu filho

Saiba que as histórias que as crianças escutam têm a capacidade de moldar o caráter delas para o futuro. Elas também vão aproveitar as imagens criadas para o resto da vida dela.

1 – Incentivo à leitura e desenvolvimento da linguagem e criatividade.

2 – Formação da autoconfiança e transmissão de valores positivos.

3 – Desenvolvimento da atenção e capacidade para enfrentar problemas.

4 – Fortalecimento do vínculo familiar.

Jucimara de Pauda

Jucimara de Pauda é jornalista, pedagoga, educadora social, blogueira e booktuber. Ela escreve no A Cidade On, fala sobre literatura no Canal Livros sem frescura e comenta sobre tudo e todos no jusemfrescura.blogspot.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: