Mundo Música – Retrospectiva 2017

O ano de 2017 está com os dias contados e para fechar o ano gostaria de agradecer ao Kennedy Oliveira e Emir Freiberger pelo desfio lançado com o convite de escrever as matérias para a coluna “Mundo Música”, e também gostaria de aproveitar a oportunidade para deixar meus votos de um excelente 2018 para toda a equipe da InterTV Web e para os prezados leitores. Feliz ano novo!

Nessa última matéria de 2017, que fecha no número 10, faço uma breve retrospectiva das matérias do ano destacando os melhores momentos da coluna.

A primeira matéria da coluna intitulada “Jazz x Blues” foi publicada em 20 de junho e abordava as diferenças, características e pontos em comum entre o Jazz e o Blues.

Dolphin Dance (Herbie Hancock) – Jazz

Country Girl (B B King) – Blues

A segunda matéria de 04 de julho, foi sobre o show do mago dos sons, Hermeto Paschoal, no Theatro Pedro II em Ribeirão Preto e sobre universalidade e genialidade da sua música.

Álbum Festa dos Deuses (1992)

Em 19 de julho o título da matéria foi “Nossa música: Um patrimônio nacional” e trazia um panorama da riqueza e diversidade da música brasileira abordada pelas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil.

Nordeste – (Xaxado) – Luiz Gonzaga

A matéria de número 4 em 08 de agosto, foi sobre o festival “Jazz e Blues” realizado pelo Sesc e Ribeirão Preto que contou com excelentes show na programação cultural da cidade.

Uma das atrações do festival foi o guitarrista norte-americano Scott Henderson

Ainda em agosto, a matéria “Pra que música?” contava um pouco do surgimento da música e sua história enquanto linguagem, com uma reflexão sobre o papel da música no mundo.

A música, em sua inutilidade nos revela o desconhecido e nos leva ao lúdico, ao sonho à um mundo um pouco à parte do mundo real as vezes tão duro e sem graça. A música é útil a alma. É pura fruição. “Perder” um tempo ouvindo música nos faz sentir a vida, nos leva a outros mundos e nos ajuda a encontrar a si próprio. Na verdade, com a música o tempo para e o que passa a existir é o tempo da própria música, uma outra dimensão de tempo, talvez eterna.

A matéria número 6 da Mundo Música destacou o “Rock in Rio 2017” que acontecia no Brasil em setembro, com um breve histórico do festival em suas 18 edições desde a primeira, em 1985.

Em outubro voltei a escrever sobre o papel da música na sociedade e do seu poder para criar um mundo de paz e apresentei o vídeo do projeto chamado “Key:we”, produzido por Thiago Monteiro.

A matéria de número 8 intitulada Música, sociedade e política tratava da relação entre música e política e de como a música pode revelar muito sobre o aspecto social de um povo. Apresentei algumas canções que tiveram importância na história política do Brasil.

Entre as canções apresentadas estava Construção (1971) de Chico Buarque

A matéria de novembro foi sobre o jovem talento inglês, Jacob Collier, vencedor de dois prêmios Grammy em 2017 com seu álbum In My Room.

Com essa retrospectiva de 2017 encerro o ano da coluna “Mundo Música” desejando Boas Festas e um Feliz Ano Novo a todos!

  

Até 2018!

Luciano Duarte

Luciano Duarte é músico, graduado em Música Popular pela Unicamp. Morou e atuou na Europa por três anos. É professor de música e atualmente trabalha como guitarrista de orquestras em navios de cruzeiros tocando com músicos do mundo todo, tendo passado por quase 30 países até o momento.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: