E se…

Quem nunca se pegou pensando nas mais diversas possibilidades e se questionando “Mas e se…”, mas “se for assim então…” ou então “e se não for assim”?! A preocupação faz parte da vida de todo ser humano, e a partir do momento que que crescemos e vamos ganhando responsabilidades os questionamentos e reflexões também vão aparecendo…

Através destas possibilidade do “e se” nos preparamos para o que pode vir a acontecer e também podemos fazer uma escolha mais conscientes depois de refletirmos sobre as possibilidades que conseguimos levantar hipoteticamente sobre qualquer assunto em qualquer campo de nossa vida. É nossa capacidade de raciocínio, direito de escolha e decisão.

E não diferente de qualquer outra coisa, tudo que é em excesso é prejudicial à nós e a nossa saúde quando os “E se” tornam-se são tudo o que conseguimos pensar, afetando nossa capacidade de escolha, é preciso tomar cuidado e prestar atenção.

A preocupação e a ansiedade estão intimamente ligadas, mas quando a ansiedade passa a ser maior que a preocupação, é necessário atenção e cuidado! O Brasil é um dos países com mais casos de Transtorno de Ansiedade, nos deixando alerta para a prevenção e diagnóstico.

A preocupação é algo pontal, com tempo limitado e com causas específicas; já a ansiedade muitas vezes engloba mais de uma causa ou aspecto, podendo se tornar um transtorno, levar a depressão e até suicídio em casos extremos.

Uma das formas de percepção da diferença da preocupação e da ansiedade são as forma de cuidado e cautela. Todos nós temos medo de algo, o que é saudável e preserva nossa segurança e bem estar, porém o medo exagerado, sem justificativas viáveis, podendo chegar ao pânico, indicam anormalidade.

Eventos, coisas e afazeres, que para outras pessoas seriam consideradas normais, podem causar desconforto e até pânica para pessoas com algum transtorno de ansiedade; pensamentos catastróficos também podem estar relacionados a ansiedade, bem como dificuldades em coisas corriqueiras e naturais do dia-a-dia.

Outro sinal de que é necessário atenção é quando o corpo começa a falar. Quando a ansiedade torna-se prolongada e insistente, problemas físicos podem aparecer e se tornarem constantes sem nenhuma causa física aparente: Perca de sono, dores pelo corpo, tensões musculares e problemas digestivos.

A distinção entre preocupação e ansiedade fica intimamente relacionada se ter, ou não, causa determinada para você se sentir diferente e apresentar tais “preocupações”. Esses sintomas e sinais não acontecem com eventos pontuais, por exemplo entrega de trabalhos, entrevista de empregos, véspera e uma festa tão esperada e nada que seja justificável.

A percepção de que situações estão fugindo do controle, sintomas e preocupações exageradas sem relação a algo específico é necessário atenção e cuidado. A ansiedade pode causar danos levas a graves, e buscar ajuda de profissionais de saúde habilitados é necessário para que seja diagnosticado e tratado se necessário.

Psicólogos podem fazer o diagnóstico e tratamento adequado diante o nível de ansiedade, bem como realizar encaminhamentos se for necessário. Não espere, se percebeu que há algo errado procure ajuda e sinta-se bem.

 

 

 

 

 

Yasmin Paciulo Capato

Yasmin Paciulo Capato é Psicóloga (CRP: 06 / 136448) clínica e atende as especialidade de Psicoterapia, Orientação Vocacional e Psicodiagnóstico na Clínica Vitalli.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: