Ando à procura de mim…

Desde que me perdi

ando à procura de mim,

mas minha busca constante

parece que não tem fim.

Vou a todos os lugares

que antes eu conhecia,

mas neles não me encontro

nem de noite nem de dia.

Suplico com o olhar

aos que surgem à minha frente,

mas nenhum deles entende

o que passa em minha mente

E assim, desesperada,

continuo  interrogando:

“Onde posso me encontrar?

Procurar-me… até quando?”

Autor

Irene Coimbra

É professora, escritora, poeta, produtora e apresentadora do Programa “Ponto & Vírgula” na TV MAIS RIBEIRÃO. Fundadora da Revista Ponto & Vírgula em Ribeirão Preto.  Editora e Promotora de Eventos Literários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: