Culpada!

Hoje me coloquei no banco dos réus,

me julguei,

e depois de longo debate comigo mesma,

dei o veredicto final: CULPADA!

Culpada por amar demais.

Culpada por querer um mundo perfeito.

Culpada por desprezar a hipocrisia social.

Culpada por não bajular os poderosos.

Culpada por não ser desonesta.

Culpada por querer desmascarar a mentira.

Culpada por não fazer parte de “panelinhas”

e, a mais grave de todas as culpas,

Culpada por acreditar em Deus.

E, como sentença final,

me sentenciei ao regime de prisão aberta,

perpétua,

andando sempre acompanhada,

mas solitária comigo mesma

no meio da multidão.

Irene Coimbra

É professora, escritora, poeta, produtora e apresentadora do Programa “Ponto & Vírgula” na TV MAIS RIBEIRÃO. Fundadora da Revista Ponto & Vírgula em Ribeirão Preto.  Editora e Promotora de Eventos Literários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: