Mãe, que saudade de você!

Já é madrugada

e ainda continuo acordada…

Tantas coisas martelando minha mente

e a saudade de você me chega de repente…

Imagens da infância vão aparecendo

e o passado vou revivendo…

…………………………..

Me vejo pequenina

vendo-a fazer aquele pão caseiro

que eu tanto gostava,

naquele forno à lenha,

vermelho de brasas…

Vejo-a me abraçando

e meus medos afugentando…

Vejo-me adolescente

e você me ouvindo sempre paciente…

Vejo-a com um olhar risonho

me ouvindo falar de meus sonhos…

Vejo-a ao meu lado

ao me tornar mãe também,

cuidando de mim

com um carinho sem fim…

Ah, mãe, que saudade de você!

………………………………

Você tinha mesmo que morrer?

Irene Coimbra

É professora, escritora, poeta, produtora e apresentadora do Programa “Ponto & Vírgula” na TV MAIS RIBEIRÃO. Fundadora da Revista Ponto & Vírgula em Ribeirão Preto.  Editora e Promotora de Eventos Literários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *