Mensagem aos anos 2017 e 2018

2017, meu ano velho,

Até entendo que a regra da vida é viver alegrias e tristezas. Sei também que estes sentimentos se misturam para que saibamos valorizar todos os momentos, para conhecermos as dores e delícias de sermos quem somos e nos reconhecermos a partir do que vivemos. Mas, nossa… Quantos momentos difíceis, quanta tragédia, quanta injustiça, hein, ano velho?

Não pretendo aqui fazer retrospectiva. Afinal, o que passou não conseguimos mudar. Vamos tentar viver melhor de agora em diante.

Esse negócio de ficar relembrando o que ocorreu desde o início do ano me aborrece porque o ruim sempre marca mais. E dói de novo, faz chorar de novo. Ficar se martirizando por causa de planos que se deixou de cumprir também não faz crescer. O que vale é manter a fé e a esperança vivas.

Como muita gente, errei e acertei. Chorei e sorri. Sorri mais, com certeza, por mera opção, ainda que meu coração estivesse abalado.

Despeço-me de você, ano velho, grata a Deus pela minha saúde, pelo dom da minha vida e da vida dos meus familiares e amigos, e por tudo o que aprendi vivendo.

Grata também por ELE ter-me oferecido a oportunidade de ter sido mais paciente (mesmo quando minha vontade foi esganar um), ter observado mais sem dizer uma palavra, ter tido coragem de falar o que penso em momentos que julguei corretos, ter controlado razão e emoção, ter tido a chance de falar umas verdades a quem mereceu e ter permitido que eu tentasse ser um ser humano melhor – falta muito ainda, mas estou tentando.

O que vivi este ano me fez crescer mais um pouquinho espiritualmente e me ajudou a agir com mais sabedoria, perdoar mais, arrepender-me dos meus pecados, continuar enxergando beleza na simplicidade, valorizar as coisas e as pessoas certas,  fortalecer minha fé…

Escolho receber o ciclo que agora (re)começa desejosa de fazer ou, pelo menos, tentar fazer o que ainda não consegui por força das circunstâncias. Quero ser sempre pavio esperando luz…

Obrigada, 2017!

Olá, 2018, querido ano novo!

Já estou te aguardando, renovando a fé e a esperança. Surpreenda-nos com alegrias. Surpreenda-nos com o bem comum. O mundo precisa de mais amor e paz e menos dor.

Já estou plantando sementes para que elas floresçam. Já estou ansiando tocar docemente a noite para que ela se torne dia. Já estou em harmonia com meu íntimo. Quero viver-te intensamente, ano novo, não economizando a vida.

Espero que, habitando em seus dias, as pessoas não se atropelem, não se magoem. Que sejam mais centradas, enxerguem com o coração, abandonem os vícios, permitam que a essência ter mais valor do que aparência, tenham discernimento e saibam agir racionalmente quando necessário, aproveitando o resto do tempo para esbanjar a emoção.

Dentro de poucos dias, experimentaremos você, 2018. Os sentimentos se entrelaçam de tal forma, que meu coração se rejubila ao saber que em breve estará acolhido em seus braços. Quanta esperança eu tenho aqui no meu peito. Como eu quero que tudo o que sonho se realize. Como desejo ter força pra fazer tudo diferente nesse mundo injusto.

Estou de peito aberto e puro para te receber, e é neste momento que revigoro minhas expectativas e, farta da presença de Deus, revisto-me de coragem e afirmo que estou disposta a encarar o que vem por aí, crente na força avassaladora do amor e em seu poder de conversão.

Sei que a vida apresentará as desventuras. Afinal, viver dá trabalho! É um desafio constante. Mas, meu compromisso de ser feliz está restaurado. Tenho desejos, sim, mas não planos a longos prazos. O dia mais feliz da minha vida pode ser hoje…

Quero continuar, ano novo, vivendo sendo o que sou, desprezando o que almejam que eu seja.

Quero dar ainda mais valor à poética de encontros simples, não antecipando futuros.

Quero a saúde de corpo e de alma a mim e aos que amo.

Quero ansiar o brilho do sol depois de dias chuvosos.

Quero esperar a vida florejar a seu tempo.

Quero, ainda, prosseguir “roubando” existências ao meu redor e trazendo-as para dentro dos meus textos de forma a emocionar, a fazer rir, a refletir.

2018, seja bem-vindo! Estou torcendo para que o brilho dos fogos de artifício que comemorarão sua chegada permaneça iluminando todos os seus dias.

Autor

Lucimara Souza

Formada em Letras, Pedagogia e especialista em Comunicação: linguagens midiáticas, atualmente professora. Aprecia a escrita permeada pela criatividade, humor e certa dose de sarcasmo.

Um comentário em “Mensagem aos anos 2017 e 2018

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: