O primeiro fora elas logo esquecem

– Oi, você está solteiro?

– Não!!! E mesmo que eu estivesse, você não faz meu tipo.

Foi assim o primeiro fora da longa experiência de vida daquela mulher, que, choramingando, sai à procura de consolo.

– Amiga, ele me deu um fora. Estou mal. Isso nunca aconteceu comigo. Não consigo parar de pensar nele, de olhar pra ele, de sonhar com ele. É hoje que não durmo de novo.

– Querida, isso aí passa rapidinho. A fila anda, meu bem. Você é mulher de atitude.

– Verdade! Ah, e, mudando o assunto, como está seu rolo com aquele garoto?

– Continua do mesmo jeito. Os pais dele não me aceitam. Estamos namorando às escondidas. É bem mais prazeroso, apesar de tudo.

A prosa rolou por minutos. Ali, falaram de namoro, baladas, tipos de beijos e até sexo. Eu permanecia num silêncio meditativo, fazendo esforço pra não parecer antiquada.

As roupas eram muito justas. As calças delinearam as abjetas curvas. Os saltos tinham pouco mais de sete centímetros e as unhas traziam cores marcantes.

Nos cabelos, além das mechas coloridas, traziam delicadas presilhinhas de lacinhos.

Os rostos pesavam com a forte maquiagem. No sorriso, destacavam-se aparelhos ortodônticos.

Andavam em grupos e chamavam os garotos à atenção. Muitos deles não perdiam em nada para cães salivantes e famintos.

– Oi, gatinho!

Percebi que elas é que atacam mesmo.

– Olá!

– Qual seu nome?

– João Maurício.

Ele foi o novo alvo, eu pensava. Estaria feliz ou assustado?

– Sabe o que é, João?!… Tem uma amiga minha super a fim de você. Ela acha você bonito e bem gostoso.

Era a amiga que levara o fora.

De enrubescido a pálido, de pálido a enrubescido. O garoto ficou imóvel.

– O que foi, gato?

– Nada, nada. Estou um pouco tonto. Deve ser o calor.

E o menino continuou:

– Diga a ela que tenho compromisso.

– Ok, eu falo, mas ela já adiantou que não é ciumenta e que topa só um lance.

É neste momento em que o sino soa para que voltem às salas de aula.

O bate-papo é interrompido. Término do recreio e volta à realidade de crianças de quinto ano do ensino fundamental.

Lucimara Souza

Formada em Letras, Pedagogia e especialista em Comunicação: linguagens midiáticas, atualmente professora. Aprecia a escrita permeada pela criatividade, humor e certa dose de sarcasmo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: