Um exemplo que desperta uma vocação

Desde a infância, observo minha mãe diante da máquina de costura, aqueles movimentos repetitivos, sempre exibindo um sorriso no rosto. Já meu pai nem sempre, mas, quando isso ocorria, era de muita satisfação. Nesse período, não entendia suas preocupações, apenas o observava quando retornava do trabalho, sempre muito pensativo. Aqueles momentos estão guardados em minha memória. Mesmo criança, já via neles exemplos para meus passos.

E a cada dia meus propósitos se confirmam. Quero que a paz, a tranquilidade e o sorriso permaneçam em suas faces, porque eles são o que há de melhor em minha vida.

Ebook: Resiliência e Inteligência Emocional

Tenho quatro irmãos, e meus pais sempre nos trataram da mesma forma, sem diferenciações, sempre alicerçados em valores que priorizam o diálogo, o auxílio ao próximo, o respeito aos seres em geral e, principalmente, nos princípios: “para salvar um, não precisa matar outro”, “conhecer não é apenas saber o nome”, “caráter e personalidade não tem a ver com aparência”.

De onde vinha isso? – eu me perguntava.

Foi na primeira visita ao trabalho do meu pai que pude entender tudo. Acompanhei uma simulação de ocorrência; a dedicação era constante, assim como a organização e o desejo de fazer o melhor, pois, muitas vezes, uma vida dependia dessas atitudes. Eu me orgulho muito porque, em um mundo em que há tanta crueldade, violência, existe um grupo de pessoas dedicando suas vidas para salvar outras. Era visível sua alegria em poder unir necessidade com prazer. Havia em seus olhos, em alguns momentos, a tristeza de não ter conseguido chegar a tempo e, em outros, o sentido de dever cumprido.

Ali encontrei as respostas para muitas dúvidas. Meu pai é meu herói, enxergo nele o sentido de ser humano, exemplo para minha vocação.

Muito prazer, sou Felipe, e meus propósitos já estão definidos: farei parte do agrupamento de bombeiros.

Felipe Daniel de Medeiros – aluno da EMEB. “João Nogueira” – 9º A.

Texto participante do concurso “EPTV na Escola”

Lucimara Souza

Formada em Letras, Pedagogia e especialista em Comunicação: linguagens midiáticas, atualmente professora. Aprecia a escrita permeada pela criatividade, humor e certa dose de sarcasmo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: