Baixo estoque de sangue faz Hemocentro inovar e buscar por doadores

É importante lembrar que o sangue é essencial para os atendimentos de urgência, realização de cirurgias de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas

Para muitos o Inverno é uma época ruim, que pode elevar os números de problemas cardíacos, bem como outras enfermidades. Entretanto existe um local que sofre ainda mais com essa época, são os Hemocentros, em que acontece a diminuição de doadores de sangue, e isso faz com que os estoques caiam até 30% durante a estação.

Gráfico mostra a quantidade de bolsas de sangue no Hemcentro de Ribeirão Preto, no dia 27 de Junho.
Gráfico mostra a quantidade de bolsas de sangue no Hemcentro de Ribeirão Preto, no dia 27 de Junho

O Hemocentro de Ribeirão Preto tem realizado até algumas campanhas para que o estoque não fique tão baixo, como por exemplo, a doação de sangue noturna, que ainda tem no local um food truck a preço mais baixo, assim tentando atrair as pessoas.

“A ideia de realizar a coleta noturna no Hemocentro de Ribeirão Preto surgiu através de reuniões internas. Com isso já foram feitas duas edições e ainda serão estudadas outras”, diz a assessoria de imprensa do Hemocentro de Ribeirão Preto.

O coordenador da área de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Flávio Vormittag, diz que é importante todos doarem sangue sempre
O coordenador da área de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Flávio Vormittag, diz que é importante todos doarem sangue sempre

Segundo dados do Ministério da Saúde, atualmente no Brasil existem 1,8% da população que doa sangue, quando a meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 3%. Por isso mesmo tem sido realizada diversas campanhas para que esse número possa aumentar significativamente ainda em 2017.

“O sangue é insubstituível. Ainda não existe nenhum tipo de medicamento que possa substituir o sangue. E quem precisa, só consegue graças à generosidade de quem doa. O importante é doar regularmente, pois com o frio e a seca, a tendência é diminuir os estoques”, explicou o coordenador da área de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Flávio Vormittag.

Doadores de sangue tem a oportunidade de salvar vidas
Doadores de sangue tem a oportunidade de salvar vidas

O perfil dos doadores de sangue se mantém estável ao longo dos últimos anos. Do total de doadores, 60% são do sexo masculino e 40% do sexo feminino. O maior percentual está na faixa etária a partir dos 29 anos, com 58% do total dos doadores, enquanto as pessoas de 16 a 29 anos representam 42%.

Em Ribeirão Preto a maior falta de bolsas de sangue são do tipo negativo, sendo que na terça-feira (27/06), o AB- tinha apenas uma bolsa. Seguido pelo B- (21 bolsas), O- (43 bolsas) e A- (45 bolsas). Veja a quantidade exata dos outros tipos no Gráfico.

Inverno reduz doação de sangue em até 30% em todo o Brasil
Inverno reduz doação de sangue em até 30% em todo o Brasil

“Para que todos os pacientes possam ser atendidos existe uma troca entre as unidades administradas pelo Hemocentro, que são: Franca, Araçatuba, Presidente Prudente, Fernandópolis, Bebedouro, Batatais, Olímpia e a partir de primeiro de agosto assumiremos a região de Taubaté”, declara a assessoria de imprensa do Hemocentro.

O estoque mínimo necessário de bolsas de sangue do Hemocentro é: Tipo A- (44 bolsas); Tipo A+ (246 bolsas); Tipo AB- (5 bolsas); Tipo AB+ (15 bolsas); Tipo B- (12 bolsas); Tipo B+ (59 bolsas); Tipo O- (77 bolsas) e Tipo O+ (354 bolsas).

Apenas uma doação de sangue pode beneficiar até quatro pessoas. No Brasil, ao ano, cerca de 3,5 milhões de pessoas realizam transfusões de sangue. No total, existem no país 27 hemocentros e 500 serviços de coleta.

Em Ribeirão Preto existem duas unidades do Hemocentro, sendo uma que fica localizada no campus da USP, próximo ao Hospital das Clínicas. E também o posto de coleta, que fica localizado na rua Quintino Bocaiuva, 470, perto da Unidade de Emergência
Em Ribeirão Preto existem duas unidades do Hemocentro, sendo uma que fica localizada no campus da USP, próximo ao Hospital das Clínicas. E também o posto de coleta, que fica localizado na rua Quintino Bocaiuva, 470, perto da Unidade de Emergência

Em Ribeirão Preto existem duas unidades do Hemocentro, sendo uma que fica localizada no campus da USP, próximo ao Hospital das Clínicas, e funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 13h, e aos sábados, domingos e feriados das 7h às 12h30. E também o posto de coleta, que fica localizado na rua Quintino Bocaiuva, 470, perto da Unidade de Emergência, e atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h30. Mais informações: 0800-9796049.

Quem pode doar

No Brasil, pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Para os menores de 18 anos é necessário o consentimento dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos. Além disso, é preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde.

O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar de jejum. No dia, é imprescindível levar documento de identidade com foto.

A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: