Campanha de Vacinação contra a gripe pretende imunizar mais de 52 milhões de pessoas

Campanha começou na segunda-feira (17/04) e prosseguirá até o dia 26 de maio em diversos Postos de Saúde do Brasil. Somente na região do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Ribeirão Preto, são 32 municípios que aderiram a campanha

Teve início na segunda-feira (17/04), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A meta é imunizar ao menos 90% do público prioritário, percentual acima dos 80% do objetivo traçado no ano passado. Desse modo protegendo praticamente todos que podem estar no grupo de risco dos três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no país: A/H1N1; A/H3N2 e influenza B.

“As pessoas que estão no público-alvo moradores da capital precisarão ir aos centros de saúde e apresentar o cartão de vacinação e a carteira de identidade ou documento similar. Porém, pessoas acamadas e residentes em casas de repouso serão imunizadas nos próprios locais”, comenta a secretária do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo, Roberta Ap. Meneghetti Brandão.

Nesse ano a campanha vai até no dia 26 de maio, e tem como novidade a inclusão dos professores da rede pública e privada no público-alvo, sendo assim também terão direito de receber gratuitamente a imunização pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

“A única contraindicação que essa vacina tem é que quem tem alergia severa a ovo não pode tomá-la”, diz a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Gisleine Bosquim.

As pessoas que tem direito a vacinação gratuita pelo SUS são: crianças de 6 meses a menores que 5 anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias); Gestantes; Puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto); Idosos (a partir de 60 anos). Profissionais da saúde; Povos indígenas; Pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional; Portadores de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade e Professores de escolas públicas ou privadas.

Segundo o Ministério da Saúde, 60 milhões de doses de vacinas foram adquiridas, das quais 21,1 milhões de doses já foram distribuídas aos estados. Os grupos prioritários devem se vacinar todos os anos, já que a imunidade contra os vírus cai progressivamente. Além disso, o vírus da gripe passa por mutações frequentes.

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: