Equipe de voluntárias do Fundo Social de Cravinhos confeccionaram 600 máscaras

O acessório, é considerado uma das principais formas de combater a disseminação do novo coronavírus.

Uma equipe de voluntárias do Fundo Social de Solidariedade de Cravinhos se uniram, sob a supervisão da estilista e design de Moda, Dinalva Silva, para realizar a confecção de máscaras de tecido para doação. O item é recomendado pelo Ministério da Saúde como barreira de propagação da COVID-19, e desde 07 de maio se tornou item obrigatório para toda população quando for preciso sair de casa, assim permitindo que as máscaras cirúrgicas atendam prioritariamente profissionais de saúde durante o período de trabalho.

“Nosso objetivo, juntamente com as voluntárias, é que possam realizar cada dia mais máscaras e que as mesmas sejam distribuídas para as famílias carentes, itinerantes (que estão de passagem pela cidade), pessoas em situação de rua, entre outros”, diz a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Cravinhos, Andréa Gaspar.

Foto: Andreza Cordeiro

Ao todo, até o momento, foram confeccionadas em torno de 600 máscaras que tem auxiliado muito as pessoas que não poderiam adquirir. O acessório, é considerado uma das principais formas de combater a disseminação do novo coronavírus, uma vez que se duas pessoas estiverem conversando de máscara, e uma delas seja portadora do Coronavírus, a taxa de transmissão é de apenas 1,5%.

“Temos que agradecer as voluntárias Carla Guimarães Corrêa, Eliana Ismene Figueira, Regina Cássia e Silvia Ribeiro, além da Dinalva Silva, que estão a todo vapor confeccionando as máscaras que posteriormente são doadas. E também as funcionárias do nosso Fundo Social de Solidariedade (Alessandra Caldas, Sinara Carvalho, Márcia Helena da Silva, Carmem Vidal e Marlene Braz), que tem prestado serviços relevantes nas orientações a todos que procuram o nosso serviço”, diz Andréa Gaspar.

E para quem quiser fazer qualquer tipo de doação de tecido, elástico ou componentes para fazer as máscaras ou também se tornar voluntária nessa campanha é só ir até o Fundo Social de Solidariedade de Cravinhos (Rua: Manoel Amaro, 154 – atrás do terminal rodoviário João Hygino Berbel). O telefone para informações é o (16) 3951-4650, e o funcionamento do local é de 2ª a 6ª feira, das 7h30 às 11h e das 13h às 17h.

Monumento ganha máscara

O uso de máscaras de proteção virou ato de amor à vida, e na terça-feira (12/05) o monumento em homenagem a Nelson Artur Terra Silveira, que fica em uma das entradas do terminal rodoviário João Hygino Berbel, recebeu uma máscara que cobre a boca e o nariz, assim simbolizando como deve ser utilizado o acessório por toda a população.

Foto: Andreza Cordeiro

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: