Mykonos, a ilha branca

Mykonos, é uma das ilhas que pertence ao grupo Cíclades, e a mais visitada junto a Ilha de Santorini, tópico da nossa próxima parada.

É uma ilha pequena com uma população de aproximadamente 6.200 habitantes e oferece muitos lugares para visitar, como a Pequena Veneza, o Centro Histórico, os Moinhos de Vento, o Porto, sem contar suas praias paradisíacas. Destino de milhares de turistas que buscam sol e festas, caminhar pelas ruas estreitas de Mykonos já é motivo para celebrar. Um encontro entre a alegria e a euforia…

Na mitologia grega Mykonos foi o local de batalha entre Zeus e os gigantes, a ilha recebeu o nome do filho do Deus Apolo Mykonos. Na antiguidade graças a sua proximidade com a ilha de Delos, situada a apenas 2 km, foi uma importante fonte de suprimentos e possivelmente um local de refúgio para os moradores.

Mykonos chama a atenção, pelas suas casinhas brancas, pelas ruas estreitas que formam um labirinto e estão cheias de pequenos comércios, desde produtos típicos, galerias de artes e boutiques de marcas famosas. A melhor maneira de conhecer o centro e descobrir diferentes rincões é perder-se entre as travessinhas deparando-se com  lugares charmosos.

Essa pequena cidade deixa os olhos de qualquer um apaixonado, encantando principalmente pelas fachadas brancas das casinhas de arquitetura típica das Ilhas Cíclades na qual reflete o sol e seus raios entrando pelas suas janelas pintadas em tons azuis e balcões quase sempre floridos.

O porto pequeno de Mykonos está no centro antigo. Ali se encontram barcos pesqueiros dos moradores e barcos pequenos que podem levar a diferentes pontos e até a desabitada Ilha de Delos, uma das mais pequenas das Cíclades, considerada o quarto museu arqueológico mais importantes da Grécia.

De longe também é possível avistar os iates de luxo. Nesse mesmo local se encontram os melhores restaurantes da ilha com vista para o mar, onde é possível degustar os pratos típicos da gastronomia grega. Ao caminhar beirando a costa da cidade é possível chegar a Pequena Veneza, uma das zonas mais belas e mais fotografadas de toda a ilha. Esse lugar se encontra na parte baixa da capital e sua beleza se deve ao conjunto de casas construídas sobre a água, como em Veneza, daí a origem do nome. Também conhecida em grego como “Levkanoun” que significa lavar, local onde as mulheres lavavam as roupas.

A pequena Veneza de Mykonos é um lugar cheio de encanto, as casas são do século XVIII  e são construídas geralmente com dois ou três andares, um porão utilizado para esconder pequenos barcos piratas, com balcões de madeira coloridos e vista ao mar. Atualmente muitos turistas alugam casas de pescadores ao preço de hotel de luxo. Pintores e escultores se instalaram nessas casas atraídas pela magia da Pequena Veneza. Embaixo de muitas dessas casinhas se encontram bares e restaurantes bem badalados. Contemplar a cidade ou o pôr do sol com seus raios tingindo o céu e o mar com cores rosadas e violetas, realmente é um presente do Universo.

Seguindo a caminhada…

Rumo aos moinhos que formam parte da paisagem de Mykonos e constituem um símbolo turístico da ilha, ali as vistas são espetaculares, e a melhor parte é sentir o vento beijando o rosto, soprando o cabelo e sussurrando no ouvido…

Os moinhos, utilizados até o ano de 1960, serviam para moer os grãos produzidos na ilha. Atualmente os moinhos foram transformados e restaurados em galerias de artes e em museus, como o da Agricultura de Mykonos. Os moinhos podem ser vistos em diferentes pontos da ilha contrastando o branco com o azul do mar.

As praias de Mykonos são maravilhas naturais, um dos maiores atrativos da ilha do Mar Egeu, tem para todos os gostos, para ir de festa, para desfrutar de um banho de sol ou mar, pra quem gosta de agito existe um complexo chamado Paradise Beach, com bares, piscinas, restaurante, hotéis e praias… agito e euforia simplesmente tomam conta desse lugar.

Além das festas também é possível encontrar cerca de 400 igrejas na ilha, um dos atrativos religiosos se localiza no vilarejo de Ano Mera a 8 km da capital é o Monastério de Panagia Turliani com sua charmosa cúpula vermelha, a torre de mármore e os charmosos ícones que adornam seu interior.

Um fato curioso da ilha de Mykonos são os pelicanos que podem ser encontrados pelos rincões da cidade, e já se tornaram um símbolo também. São aves muito charmosas, apesar de seu tamanho, chegando a medir mais de um metro, de penas levemente rosadas e um imenso bico alaranjado. Elas se movem entre os turistas e os habitantes sem nenhum medo.

Segundo contam os moradores um pescador encontrou um pelicano ferido no ano de 1954 e depois de curá-lo o colocou em liberdade, mas a ave decidiu ficar na capital, passou a ser chamado Petros que foi tão querido pela população e que quando morreu no ano de 1986, depois de ter vivido mais de 30 anos na ilha, foi declarado luto oficial em Mykonos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seguimos nossa viagem, e a próxima visita será a romântica Ilha de Santorini…

Graziella Marasea Cebollero

Viaja o mundo a trabalho e com isso reúne diversas histórias e fotos que irá compartilhar com a gente.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: