Primeiro vinho nobre paulista é lançado pela Vinícola Marchese di Ivrea

Vinho Nobre Tinto Seco Arduíno tem teor alcoólico de 15; para ser considerado nobre, vinho precisa ter mais do que 14⁰.

A Vinícola Marchese di Ivrea, localizada em Ituverava (SP), lançou o primeiro vinho nobre produzido em terras paulistas. Com graduação alcoólica de 15⁰, o vinho Arduíno é proveniente da Safra 2019, considerada a melhor pela Vinícola.

“Não é sempre que acontece no Brasil, ainda mais no Estado de São Paulo, em que de forma natural a fermentação resulta em vinhos com 14⁰ ou mais”, afirma Beto Lorenzato, proprietário da Vinícola.

Em 2019, no período da maturação das uvas, as noites foram frescas e os dias mais quentes. Dessa forma, além de cor e aroma, a uva concentrou açúcar, o que costuma resultar em vinhos com um teor alcoólico mais alto.

Foto: Divulgação

Antes, um vinho fino não poderia ter mais do que 14⁰ de teor alcoólico. Quando passavam desse teor, os vinhos eram rotulados como licorosos. A Instrução Normativa nº 14, de 8 de fevereiro de 2018, criou então a figura do “vinho nobre”, fermentado de uva Vitis vinifera com teor alcóolico entre 14,1⁰ e 16⁰ em volume.

“Quem provar o Arduíno da Safra 2019 terá a oportunidade de degustar o primeiro vinho nobre do Estado de São Paulo”, conta Lorenzato.

Para adquirir o Arduíno ou outros rótulos de vinhos, espumante e grappas (destilados da uva) produzidos pela Vinícola Marchese di Ivrea, os interessados podem entrar em contato pelos telefones 16 99999 3677 (WhatsApp), 16 99955 5050 (fixo), pelo e-mail vinicola.ivrea@uol.com.br ou inbox na página do Facebook: www.facebook.com/www.realivrea.org.

Da Redação

A equipe Intertv Web traz para você as informações e notícias precisas que você precisa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: