Confira o que acontece no agronegócio

O que acontece durante a semana no agronegócio você acompanha aqui na Intertv Web.

O colunista Gustavo Batista traz toda semana na coluna “Agro Minuto”, o que ocorre no mundo do agronegócio. Acompanhem!

VACA LOUCA ATÍPICA

A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura e Pecuária confirmou a ocorrência de dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) – conhecida como o “mal da vaca louca” – em frigoríficos de Nova Canaã do Norte (MT) e de Belo Horizonte (MG). Estes são o quarto e quinto casos de EEB atípica registrados em mais de 23 anos de vigilância para a doença. O Brasil nunca registrou a ocorrência de caso de vaca louca clássica.

Após a confirmação, o Brasil notificou oficialmente à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), conforme preveem as normas internacionais. A China suspendeu temporariamente as exportações de carne bovina até que as autoridades chinesas concluam a avaliação das informações já repassadas sobre os casos.

 

EXPORTAÇÕES SP

O agronegócio paulista aumentou em 10,3% (US$ 10,77 bilhões) as exportações de janeiro a julho de 2021, em comparação ao mesmo período do ano passado. O saldo da balança comercial foi positivo de US$ 8,17 bilhões. Os cinco principais grupos nas vendas externas são: complexo sucroalcooleiro (US$ 3,59 bilhões sendo que, desse total, o açúcar representou 87,3% e o álcool 12,7%), complexo soja (US$ 1,79 bilhão) e carnes (US$1,40 bilhão, dos quais a carne bovina respondeu por 86,5%).

A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura e Pecuária confirmou a ocorrência de dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) – conhecida como o “mal da vaca louca”
Foto: Fiocruz

EXPORTAÇÕES FRANGO

As exportações brasileiras de carne de frango in natura recuaram em agosto, após terem atingido um dos maiores patamares da série no mês anterior. Apesar da queda no volume enviado, o alto preço pago pela mercadoria exportada e o dólar valorizado garantiram que a receita recebida pelo setor em moeda nacional se mantivesse elevada. De acordo com o governo federal, o Brasil exportou 351,14 mil toneladas de carne de frango in natura em agosto, 10,3% abaixo das vendas de julho, mas ainda 3,1% acima das de agosto/20.

 

RECURSOS FUNCAFÉ

34 bancos e cooperativas de crédito irão operar com o Funcafé com orçamento distribuído da seguinte forma: R$ 1,28 bilhão em custeio, R$ 1,77 bilhão em comercialização, R$ 1,08 bilhão em aquisição de café e R$ 504,4 milhões em capital de giro para indústrias e cooperativas. O montante resulta em R$ 4,64 bilhões.

34 bancos e cooperativas de crédito irão operar com o Funcafé
Foto: ESBrasil

PLANTIO FEIJÃO

O Ministério da Agricultura divulgou o zoneamento agrícola de risco climático do feijão da segunda safra – ano 2021/2022 – nos estados do Acre, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins. O zoneamento tem o objetivo de reduzir os riscos relacionados aos problemas climáticos e permite ao produtor identificar a melhor época para plantar, levando em conta a região do país, a cultura e os diferentes tipos de solos. Produtores rurais interessados devem acessar o aplicativo móvel Zarc Plantio Certo nas lojas do celular.

PREÇO LARANJA

Os preços de todas as variedades de laranja negociadas no mercado in natura encerraram agosto em patamares elevados, impulsionados pela baixa disponibilidade e qualidade da fruta. O clima é um dos principais responsáveis pelo atual cenário. Além da safra pequena em 2021/22, a aquecida demanda industrial reforçou o movimento de alta dos valores. Em agosto, o preço médio da laranja pera comercializada no mercado de mesa foi de R$ 39,67/cx de 40,8 kg, na árvore, avanço de 14,2% em relação ao de julho e quase 10 Reais/cx acima do verificado em agosto/20.

O Ministério da Agricultura divulgou o zoneamento agrícola de risco climático do feijão da segunda safra – ano 2021/2022
Foto: Notícias Agrícolas

PREÇO BEZERRO

Depois de atingir preço recorde em abril deste ano, quando chegou a ser negociado acima de R$ 3.200,00, o bezerro (nelore, de 8 a 12 meses, comercializado em Mato Grosso do Sul) teve média de R$ 2.851,71 em agosto, 4,1% abaixo da de julho/21 e a menor desde outubro de 2020.

 

PREÇO CARNE SUÍNA

As vendas aquecidas e as consequentes valorizações do suíno vivo na primeira quinzena de agosto superaram os recuos de preços observados na segunda metade do mês. Com isso, o preço médio do animal comercializado no mercado independente em agosto fechou acima do registrado em julho. Na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), o animal posto (CIF) teve média de R$ 6,96/kg em ago/21, alta de 2,3% frente à de julho, mas 3,7% menor que a de agosto de 2020, em termos nominais. No mercado atacadista da carcaça, os preços seguiram a tendência do vivo. Na Grande São Paulo, a carcaça especial teve média de R$ 10,07/kg em agosto, avanço mensal de 2,7%, mas recuo anual de 3,3%.

As vendas aquecidas e as consequentes valorizações do suíno vivo superaram os recuos de preços observados na segunda metade do mês
Foto: Presente Rural

PREÇO CAFÉ

A colheita da safra 2021/22 de café arábica se aproxima do fim no Brasil. Até a semana passada, os trabalhos de campo haviam alcançado entre 85 e 95% do total produzido no País. Apesar do avanço das atividades, os preços da variedade voltaram a subir nas últimas semanas. O Indicador CEPEA/ESALQ do arábica subiu fechando a semana em R$ 1.081/sc. O avanço dos preços esteve atrelado especialmente à retração vendedora e à alta dos futuros externos.

 

PREÇO ARROZ

Os preços do arroz em casca oscilaram na primeira quinzena de agosto, mas passaram a cair com mais frequência na segunda metade do mês. Mesmo assim, o Indicador do arroz acumulou variação positiva fechando com a maior média mensal dos últimos três meses, de R$ 77,18/saca de 50 quilos, significativos 7,45% acima da de julho. As unidades de beneficiamento seguem indicando dificuldades na comercialização e manutenção dos preços junto aos grandes centros consumidores.

 

PREÇO AÇÚCAR

Diante da menor produção na safra 2021/22, os preços do açúcar cristal seguiram em alta ao longo de agosto no estado de São Paulo. Na última semana do mês o Indicador CEPEA/ESALQ atingiu R$ 137,18/saca de 50 kg – novo recorde nominal da série histórica deste produto.

Os preços do arroz em casca oscilaram na primeira quinzena, mas passaram a cair com mais frequência na segunda metade do mês
Foto: Embrapa

Gustavo Batista

Gustavo Batista é jornalista há 20 anos com pós-graduação em gestão de comunicação. Tem experiência em rádio, tv, assessoria de imprensa e meios digitais. Já atuou em canais de tv como TV Clube, TV Record e TV Thathi. Atua há 10 anos no setor de Agronegócio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: