Campanha de vacinação contra a gripe, em Cravinhos, supera a meta

O município de Cravinhos superou a meta de 90% estipulada pelo Ministério da Saúde durante a campanha nacional de vacinação de combate à gripe.

A 22ª edição da campanha de combate à gripe teve a sua antecipação nesse ano, do mês de maio para abril, e também diversas prorrogações devido a Pandemia Mundial do Coronavírus. A intenção foi imunizar o maior número de pessoas contra o vírus influenza, assim reduzindo o número de pacientes com sintomas respiratórios na rede de saúde.

“Tivemos, inicialmente, as faixas etárias prioritárias, e em seguida o Ministério da Saúde liberou a todos que desejassem se imunizar contra o vírus influenza. Mesmo a vacina não prevenindo contra o COVID-19, a procura pelos Postos de Saúde foi bem grande em relação aos anos anteriores”, comenta a enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Cravinhos, Gisleine Bosquim.

O Ministério da Saúde estabeleceu que todos os municípios deveriam vacinar 90% do público-alvo, e entre as poucas que conseguiram esse feito está Cravinhos que fechou o seu balanço da vacinação na quarta-feira (30/09), com o número de 91,01% das pessoas vacinadas.

“Estamos muito contentes pelo município ter alcançado e superado a meta imposta pelo Ministério da Saúde. A vacina é segura, eficaz e protege contra as complicações da gripe, como pneumonias”, relata Gisleine Bosquim.

Em 2020, o Instituto Butantan entregou ao Brasil 75 milhões de doses da vacina, 10 milhões a mais em comparação a 2019. Neste ano, as doses são constituídas por três cepas de Influenza: A/Brisbane/02/2018 (H1N1)pdm09; A/South Austrália/34/2019 (H3N2); e B/Washington/02/2019 (linhagem B/Victoria).

Quadro final de cobertura vacinal da campanha da gripe em Cravinhos 2020

Idosos – 127,01%

Crianças – 59,55%

Trabalhador da Saúde – 154,05%

Adultos – 28,38%

Gestantes – 89,10%

Puérperas – 56,86%

Cobertura Geral – 91,01%

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Cravinhos

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: