Body positive: conheça movimento que incentiva amor próprio

Especialistas comentam sobre corrente que surgiu para questionar padrões estéticos impostos pela sociedade e incentiva as pessoas a aceitarem seus corpos como são.

O início do ano é época de alta nos cuidados estéticos para curtir e, enquanto muitos adotam dietas “milagrosas”, tratamentos de pele radicais e exercícios intensos para entrar no padrão que acreditam precisar estar para aproveitar a estação, um movimento cresce contra esse comportamento. O Body Positive é uma corrente que surgiu para questionar os padrões estéticos impostos pela sociedade e incentivar às pessoas a amarem seus corpos como são.

No Brasil, país que mais realiza cirurgias plásticas no mundo, tendo a prótese de silicone mamária, lipoaspiração e abdominoplastia na liderança dos procedimentos, o movimento chega através de influenciadoras digitais que falam sobre autoestima e amor próprio. Para Zacarias Ramalho, professor de Psicologia da Estácio, a abordagem do body positive é necessária para que a sociedade passe a respeitar todos os tipos de corpos, sem levar em consideração um único ideal de “belo”.

Foto: Divulgação

“As modificações realizadas no corpo, principalmente no que diz respeito às questões estéticas, são uma expressão da tentativa de poder adequar-se e fazer parte de um grupo, porque somos seres sociais e necessitamos uns dos outros. Porém, quando alguém se importa muito com as expectativas do outro, isso gera sofrimento e pode chegar a ocasionar distúrbios emocionais relacionados à autoimagem”, alerta o psicólogo.

O Body Positive é sobre diminuir a importância dessas expectativas e aumentar a autoestima e amor próprio, incentivando que não é preciso mudar esteticamente para poder vivenciar experiências como ir à praia ou à academia.

“Independentemente de ter rugas, celulite, sobrepeso ou cicatrizes, cada marca conta a história da pessoa e, da forma que é, todo corpo é potente e tem o direito às práticas de esporte e lazer”, aponta a professora de Educação Física, Emanuelle Justino dos Santos.

De acordo com a especialista, o Body Positive pode contribuir para que os indivíduos se sintam mais confortáveis na busca pelo exercício físico, mesmo sem fazer parte de determinado padrão estético. Isso ajuda a quebrar o estigma de que o exercício é uma atividade exclusiva para emagrecimento e, na verdade, colabora para o aumento da qualidade de vida de um modo geral.

Foto: Divulgação

“O exercício físico deve entrar na vida das pessoas para que tenham uma vida mais saudável, um estilo de vida mais ativo. Trata-se de um cuidado não só estético, mas com a saúde, visando prevenir doenças cardíacas, articulares e transtornos de humor, por exemplo” afirma e completa: “muitas vezes a pessoa se importa demais com o que o outro pensa ou se compara tanto, que fica paralisada. É por isso o Body Positive é tão importante: por estimular a iniciativa de se gostar e viver bem consigo mesmo”.

Da Redação

A equipe Intertv Web traz para você as informações e notícias precisas que você precisa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: