‘Sempre procurei trabalhar com amor, respeito e tratar as pessoas sem diferença’

Zezinho Galego, atualmente, realiza seus serviços de garçom e panfletagem, mas já foi bancário, auxiliar de Contabilidade, auxiliar de Química e massagista do CAC.

Hoje (14/04) apresentamos a décima nona história da nossa série de reportagens “Personagens de Cravinhos”. O projeto consiste em mostrar, um pouco das pessoas que levam o nome da cidade por todos os cantos do mundo, bem como se destacam no próprio município, com seus empreendimentos, talento, simplicidade e carisma.

E vamos contar a história do auxiliar de Contabilidade, auxiliar de Química, radialista, escritor e bancário, entregador de panfletos e garçom, José Domingues Luís dos Santos Júnior, o popular Zezinho Galego. Ele que tem um currículo de invejar sempre se mostra simpático e com sua simplicidade por toda a cidade de Cravinhos.

“Fui por muitos anos massagista do Clube Atlético de Cravinhos (CAC), até quando o time se tornou profissional e disputou a Terceira Divisão do Campeonato Paulista. Depois fui bancário no Banco Bradesco, conquistei uma oportunidade de trabalhar como radialista na Rádio Cultura de Ribeirão Preto. Em 1982 lancei o meu primeiro livro chamado ‘O Despertar’, e atualmente trabalho com serviços de panfletagem e sou garçom”, explica Zezinho Galego.

Zezinho Galego atualmente presta serviços de panfletagem e garçom, mas já foi bancário, auxiliar de Contabilidade e auxiliar de Química
Foto: Arquivo Pessoal

A pé ou em sua moto é presença marcante nos eventos. E quem nunca fez uma festa de aniversário, casamento, bodas, e não contratou o popular Zezinho Galego para ser um dos garçons? Ele com sua irreverencia e sempre de bom humor alegra qualquer ambiente.

“É muito gratificante por ser uma pessoa simples e ter a humildade de tratar as pessoas com a mesma igualdade, não tenho diferenças sociais. Todos nós temos um dom, e todo trabalho realizado com amor, torna-se gratificante”, diz Zezinho.

E nessa semana a nossa equipe de reportagem esteve com o Zezinho Galego para um bate-papo bem descontraído, em que ele conta sobre suas profissões, irreverência, livro, responsabilidades e muito mais. Acompanhe!

‘Ao trabalhar de garçom é preciso primeiro ter responsabilidade, trabalhar com segurança, ser educado e recíproco’
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Você se tornou um grande personagem da cidade. Garçom, entregador e poeta. Qual mais te deixa feliz?

Zezinho Galego – Todos nós temos um dom, e todo trabalho realizado com amor, torna-se gratificante. Garçom é muito legal, em que o respeito às pessoas e a credibilidade o faz crescer na vida profissional e pessoal. Mas até para entregar panfletos há um planejamento para que tenha retorno ao clientes, então fazemos um trabalho sério e honesto.

InterTV Web – Fazer uma festa de aniversário ou casamento, e a primeira pessoa que se pensa em contratar é você. Como vê isso?

Zezinho Galego – Ao trabalhar de garçom é preciso primeiro ter responsabilidade, trabalhar com segurança, ser educado e recíproco. Tratar as pessoas, desde da criança, com respeito, alegria, agilidade e ser prestativo e criativo. Ter do início até o fim da festa um planejamento elaborado.

InterTV Web – De onde surgiu o apelido Zezinho Galego?

Zezinho Galego – O apelido surgiu quando entrei na boa Rádio Comunitária ‘Canal Livre’, devido a já ter o locutor Zezinho Tenan, o então saudoso Garcia Filho decidiu pelo meu nome artístico, Zezinho Galego, isso devido a minha tia ser casada com o meu tio Manoel Galego. Aí o apelido ficou e pegou [risos].

Zezinho Galego e sua parceira de trabalho, Fabiana Geraldo
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Você é uma pessoa que sempre esteve envolvido com a história de Cravinhos. Até hoje o que mais lhe marcou?

Zezinho Galego – O que mais me marcou foi que no Colégio Souza Campos, no ano de 1980, a diretora Ermilena Brasca, dona Mila, me fez um convite para ensinar os jovens a praticar esportes. Montar um “clubinho” na escola e ensinar a jogar futebol, basquete, vôlei e outras atividades esportivas. Isso marcou muito para, e hoje encontro esses alunos, que em sua maioria estão casados, e eles agradecem ao ensinamentos esportivos, e, principalmente, a ajuda para a formação de um bom cidadão.

InterTV Web – Você lançou um livro de poesia. Quando você lançou? E qual foi a repercussão?

Zezinho Galego – O primeiro livro foi ótimo, eu e minha amiga professora Tânia Pereira, tivemos o privilégio de lançar o “O Despertar”, no qual fizemos o lançamento na Casa da Cultura de Cravinhos, no ano de 1982. E no mesmo ano lançamos o livro em Ribeirão Preto, na Livraria Paraler, que ficava no Ribeirão Shopping, e ainda em São Simão, na Casa de Cultura “Marcelo Grassmann”, com a presença do prefeito da época e também o saudoso padre Plínio.

InterTV Web – Pretende fazer um novo livro?

Zezinho Galego – Já temos mais um livro em fase de conclusão, e espero que em breve com o apoio da Cultura de Cravinhos e os comerciantes possamos lançar.

InterTV Web – Qual a sensação de ser tão reconhecido na cidade e terem todos um carinho especial por você?

Zezinho Galego – Não há palavras sempre procurei trabalhar com amor, respeito e tratar as pessoas iguais sem diferença de religião ou social, e fazer o bem a todos e com alegria em tudo o que faço. É gratificante ajudar o próximo. Não há palavras só gratidão.

InterTV Web – Qual a análise que faz de todas as mudanças que aconteceram no município nos últimos anos?

Zezinho Galego – Quanto a mudança nos últimos 20 anos, a cidade acolheu todos que vieram para cravinhos. Nosso município, em todos os aspectos, seja no Trabalho, Educação, Saúde, Segurança é ótima. Agradecemos a Deus, ao Sr. José Carlos Carrascosa, que nos deu um crescimento próspero. E que o prefeito atual, Itamar Bueno e o seu vice, Márcio Barroso continuem esse trabalho. E que Deus os iluminem nesta nova etapa da vida política e bem estar de nossa cidade. Gratidão também aos que contribuíram no passado.

Zezinho Galego já lançou um livro de poesias, em 1982, e se prepara para lançar um novo
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Qual a mensagem que você deixa a todos os cravinhenses?

Zezinho Galego – Minha mensagem a todos nós cravinhenses é de agradecimento   agradeço pela amizade de todos, e que esse momento que estamos vivendo de Pandemia, tudo passará e que tenhamos um coração bom e ajudemos uns aos outros, para que tudo passe o mais breve possível. Deus é maior e bondoso, com fé, esperança e muita oração tudo passará.

InterTV Web – Suas considerações finais.

Zezinho Galego – Minhas considerações à você Kennedy pela oportunidade, que Deus te ilumine sempre, e com fé e esperança em Deus tudo passará. Obrigado pela oportunidade. Amamos nossa Cravinhos e ficamos orgulhosos disso fazer parte de uma página de nossa vida. Cada um de nós temos uma contribuição na vida. Obrigado a todos!

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: