Meus poemas são para os pobres

Meus pensamentos são como águas

de um pequeno riacho,

que correm livremente

sem qualquer embaraço.

 

Enquanto muitos criticam

o meu modo de escrever,

deixo pensamentos nobres

correr pelas rimas pobres.

 

Não escrevo meus poemas

para os intelectuais,

porque pra essas pessoas

já existem coisas demais.

 

Meus poemas são para os pobres

que gostam muito de ler,

e também para algum nobre

se puder me entender.

 _ . _

 

Do Livro: “Simplesmente Poemas” – Pág. 55 – Irene Coimbra

Foto: Divulgação

Irene Coimbra

É professora, escritora, poeta, produtora e apresentadora do Programa “Ponto & Vírgula” na TV MAIS RIBEIRÃO. Fundadora da Revista Ponto & Vírgula em Ribeirão Preto.  Editora e Promotora de Eventos Literários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: