Não me peça pra sorrir…

Não me peça pra sorrir

pois não conseguirei

minha tristeza é tanta

que fingir não poderei.

Minha vontade agora

é me isolar completamente,

fugir de tudo e de todos,

e não ver nada em minha frente.

Essa tristeza inexplicável

que toma conta de mim,

parece me dizer

que agora é meu fim.

E tal qual o lutador

ao levar golpe fatal,

assim é minha tristeza,

uma tristeza mortal.

Autor

Irene Coimbra

É professora, escritora, poeta, produtora e apresentadora do Programa “Ponto & Vírgula” na TV MAIS RIBEIRÃO. Fundadora da Revista Ponto & Vírgula em Ribeirão Preto.  Editora e Promotora de Eventos Literários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: