Mesmo com vacinação avançando, medidas de prevenção contra Covid-19 precisam ser reforçadas

Crescimento do número de vacinados, principalmente entre idosos, não afasta necessidade de medidas preventivas inclusive em quem já foi imunizado.

O surgimento de novas cepas da Covid-19, o agravamento dos casos de contaminação e o aumento de mortes em decorrência da doença exigem o reforço das medidas de prevenção mesmo com o avanço da vacinação. Assim, o uso de máscaras, higienização das mãos e medidas de isolamento social ainda são as principais alternativas segundo as autoridades de saúde.

A médica infectologista Silvia Fonseca, diretora nacional de Infectologia da Rede Hapvida, ressalta que mesmo com a vacinação, os riscos da pandemia continuam e que a população ainda enfrenta um momento delicado exigindo todos cuidados necessários.

“As vacinas contra o novo coronavírus representam a esperança de controle desta infecção. Para controlar essa pandemia, além de máscaras, álcool em gel e distanciamento social, precisamos dos imunizantes. No entanto, as pessoas devem continuar adotando o isolamento, evitando aglomerações e reforçando os cuidados em relação às medidas de prevenção à Covid-19”, orienta.

A diretora nacional de Infectologia, Silvia Fonseca, destaca ainda a importância da vacina para a prevenção da doença e redução da circulação do vírus
Foto: Divulgação

A infectologista recomenda ainda que, neste momento, o ideal é sair de casa somente em casos essenciais, evitando viagens e situações de risco, além de reforçar os cuidados necessários de proteção.

“As pessoas se sentem cansadas com as restrições impostas pelo cenário da pandemia, mas não podemos aglomerar porque esse vírus continua por aí. Precisamos evitar a contaminação”, ressalta Silvia.

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, o avanço das etapas de vacinação e aumento da imunização da população não excluem as medidas de prevenção que são importantes para reduzir a proliferação das variantes como da África do Sul (B.1.351), do Reino Unido (B.1.1.7), a P.1, do Amazonas, e a P.2, do Rio de Janeiro, que apresentam maior carga viral e transmissão mais rápida.

Da Redação

A equipe Intertv Web traz para você as informações e notícias precisas que você precisa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: