Confira o que acontece no agronegócio

O que acontece durante a semana no agronegócio você acompanha aqui na Intertv Web.

O colunista Gustavo Batista traz toda semana na coluna “Agro Minuto”, o que no mundo do agronegócio. Acompanhem!

EXPORTAÇÃO FRANGO

A Associação Brasileira de Proteína Animal informa que as exportações brasileiras de carne de frango (entre in natura e processados) totalizaram 348,8 mil toneladas em fevereiro, volume 0,1% maior em relação ao mesmo período do ano passado, com 348,4 mil toneladas exportadas.

A receita das vendas no segundo mês do ano chegou a US$ 521,7 milhões, número 5,8% menor em relação ao mesmo período do ano passado, com US$ 553,8 milhões.

No primeiro bimestre, as vendas internacionais do setor chegaram a 640,4 mil toneladas, número 4,7% menor em relação ao mesmo período de 2020, com 672,7 mil toneladas.

O saldo das exportações nos dois primeiros meses do ano chegou a US$ 956,1 milhões, número 11,7% inferior ao registrado no ano anterior, com US$ 1,082 bilhão.

O principal destaque do balanço divulgado foram as vendas para a Arábia Saudita que incrementaram as importações em 19,5% em fevereiro.

EXPORTAÇÕES CARNE SUÍNA

As exportações brasileiras de carne suína (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) registraram em fevereiro alta de 20,3%, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal. Ao todo, foram exportadas 81,1 mil toneladas no mês, contra 67,4 mil toneladas registradas no mesmo período de 2020.

A receita das vendas de fevereiro totalizou US$ 185,7 milhões, número 19,9% maior em relação ao segundo mês de 2020, com US$ 154,9 milhões. O principal destino das exportações brasileiras foi a China e Santa Catarina segue como principal exportador.

As exportações brasileiras de carne suína registraram alta de 20,3%
Foto: Portal Agronotícia

EXPORTAÇÕES CAFÉ

As vendas internacionais de café do Brasil totalizam 3,3 milhões de sacas em fevereiro com crescimento de 9% em relação ao mesmo mês de 2020 enquanto que o bimestre registrou aumento de 6%. A receita gerada nos períodos também apresentou alta, de 4,7% no mês e de 1,3% no bimestre.

Com isso, os embarques de café no Ano-Safra (jul/20-fev/21) atingiram 31,6 milhões de sacas, alta de 18% e o maior resultado para o período dos últimos cinco anos

A receita cambial gerada com os embarques foi de US$ 423,7 milhões, crescimento de 4,7% em relação a fevereiro de 2020.

O preço médio da saca foi de US$ 129,19 no período. Os dados são do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil.

CAFÉS DIFERENCIADOS

O Brasil exportou 1 milhão de sacas de cafés diferenciados (aqueles que têm qualidade superior ou algum tipo de certificado de práticas sustentáveis) no primeiro bimestre deste ano, volume que representa 14,9% das exportações totais de café no período. A receita cambial gerada pelos embarques da modalidade atingiu US$ 173,7 milhões, correspondendo a 19,5% do valor total gerado no bimestre. Já o preço médio da saca de cafés diferenciados foi de US$ 169,31.

O Brasil exportou 1 milhão de sacas de cafés diferenciados (aqueles que têm qualidade superior ou algum tipo de certificado de práticas sustentáveis)
Foto: Portal do Agronegócio

EXPORTAÇÃO BRASIL

Brasil exportou US$ 6,5 bilhões em produtos do agronegócio em fevereiro. O número representa um incremento de 2,8% em relação ao mesmo mês do ano passado. As importações de produtos do agronegócio somaram US$ 1,22 bilhão.

Com isso, a participação do agronegócio nas exportações brasileiras caíram de 40,3% (fevereiro/2020) para 39,9% no mês passado.

REESTIMATIVA SAFRA 2020/2021

A Safra de Grãos 2020/21 ganha no 6º levantamento divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento, um crescimento total na produção de 6 %, para um volume estimado de 272,3 milhões de toneladas ou 15,4 milhões de toneladas superior ao obtido em 2019/20.

A área de plantio apresenta um aumento de 3,6% sobre a da safra anterior, estimada atualmente em 68,3 milhões de hectares. Após a colheita, principalmente da soja e do milho primeira safra, são plantadas as lavouras de segunda e terceira safras e as de inverno em sucessão, que totalizam cerca de 20 milhões de hectares.

Milho

A previsão para o milho é de uma produção total recorde, com a possibilidade de superar em 5,4% a safra 2019/20 e atingir mais de 108 milhões de toneladas. O volume histórico deve-se à participação assim distribuída: 23,5 milhões de toneladas na primeira safra, 82,8 milhões na segunda e 1,8 milhão na terceira safra.

Soja

No caso da soja, a cultura vem mantendo a tendência de crescimento na área cultivada. Nesta safra, há possibilidade de crescer 4,1% em relação ao ciclo passado, com uma área de 38,5 milhões de hectares e produção de 135,1 milhões de toneladas.

A previsão para o milho é de uma produção total recorde, com a possibilidade de superar em 5,4% a safra 2019/20
Foto: BrasilAgro

AFTOSA CERTIFICAÇÃO

O Brasil tem parecer favorável para ampliar zonas livres de febre aftosa sem vacinação. Aguardam o reconhecimento os estados do Paraná, do Rio Grande do Sul e do Bloco I (Acre, Rondônia e parte do Amazonas e do Mato Grosso). Atualmente, apenas Santa Catarina possui a certificação internacional como zona livre de febre aftosa sem vacinação.

O Brasil tem parecer favorável para ampliar zonas livres de febre aftosa sem vacinação
Foto: Divulgação

Gustavo Batista

Gustavo Batista é jornalista há 20 anos com pós-graduação em gestão de comunicação. Tem experiência em rádio, tv, assessoria de imprensa e meios digitais. Já atuou em canais de tv como TV Clube, TV Record e TV Thathi. Atua há 10 anos no setor de Agronegócio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: