Superalimentos – Óleo de Coco

O termo superalimento é utilizado para denominar os alimentos naturais que contém altos teores de nutrientes como vitaminas, aminoácidos, ácidos graxos e antioxidantes.

Esses alimentos, através de comprovações científicas, apresentam benefícios à saúde quando consumidos em quantidades adequadas. A lista desses alimentos é longa, porém abordaremos um superalimento bem queridinho atualmente que é o óleo de coco.

Óleo de Coco

Este alimento é marcante na medicina tradicional entre as populações da Ásia e Ilhas do Pacífico há milhares de anos. No Brasil, o óleo de coco começou a ganhar respaldo a partir do ano de 2012, quando os seus benefícios começaram a ser conhecidos e difundidos. A desmitificação da gordura do óleo de coco foi um fator fundamental para que não houvesse medo de consumi-la.

Esse óleo tem uma vantagem em comparação com os outros tipos, pois seu smoke point é alto. O smoke point de um óleo ou gordura indica a temperatura limite que ele suporta antes da liberação de compostos voláteis que degradam suas propriedades benéficas.

A qualidade desse óleo não se limita apenas à culinária. Estudos apontam que seu consumo está associado à redução do colesterol, triglicerídeos, prevenção de doenças cardiovasculares, melhora na circulação sanguínea, emagrecimento, antienvelhecimento e otimização do sistema imune.

A composição do óleo de coco também o diferencia do restante dos óleos, pois ele apresenta predominantemente ácidos graxos de cadeia média ao invés de ácidos graxos de cadeia longa. Outro fator importante é que de 92% da sua gordura saturada, metade está na forma de ácido láurico. Portanto, as ações do óleo de coco no organismo estão baseadas na presença do ácido láurico e também do ácido cáprico e caprílico, que exercem funções antimicrobianas, antivirais e antifúngicas.

Uma dieta que inclui o óleo de coco traz vários benefícios à saúde como controle do diabetes tipo 2, dos níveis de triglicerídios que é uma consequência do diabetes, doenças cardiovasculares pelo aumento do colesterol bom (HDL) e redução do colesterol ruim (LDL) e também influência na redução da gordura abdominal.

Além disso, estudos apontam os seus benefícios para paciente com Alzheimer, pois sua metabolização no fígado pode gerar corpos cetônicos que são importantes fontes de energia alternativa para o cérebro, beneficiando as pessoas já acometidas pela doença. Seu potencial antioxidante e anti-inflamatório também está sendo foco de estudos para a melhora da qualidade de vida de pacientes com artrite, pois o óleo de coco é capaz de reduzir os marcadores infamatórios como COX-2, INOS, TNF-α e IL-6, além de aumentar as enzimas antioxidantes.

Lembrando sempre que a melhor forma do óleo de coco para consumo é o extra virgem.

Dica de consumo:

Bullet Coffee

Ingredientes: 100 ml de café, 1 colher de sopa cheia de óleo de coco extra virgem e canela em pós a gosto.

Preparo: misturar todos os ingredientes e agitar bem.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: