Pescaria da Sexta-Feira Santa atrai milhares ao parque ecológico de Cravinhos

Pescadores podem pescar de forma gratuita no parque ecológico de Cravinhos, ao todo são três mil quilos de peixe que foram colocados nas lagoas.

Por todo o mundo a Sexta-Feira Santa é celebrada com procissões, celebrações e diversos eventos, mas o tradicional ritual também consiste em comer peixes, uma vez que na religião católica, o fato de não comer carne, neste período, está relacionado com “fazer um sacrifício”, por Deus, que sacrificou a vida por toda a humanidade.

Foi pensando em proporcionar um dia diferente que a administração municipal de Cravinhos promoveu, depois de dois anos sem realizar a tradicional festa devido a Pandemia de Covid-19, uma grande pescaria no Parque Ecológico “Dr. Renato e Armando Pagano”, na sexta-feira (15/04).

Foto: Kennedy Oliveira

Foram colocados nas lagoas do parque três toneladas de peixe, que puderam ser pescados, além de promover a confraternização entre crianças e adultos durante todo o dia, uma vez que muitas famílias se fizeram presentes no local.

“Em torno de 90% das pessoas comem somente peixe na Sexta-Feira Santa e por isso proporcionamos essa pescaria, que já se transformou em tradição em nossa cidade. Nos últimos dois anos não pudemos realizar devido a Pandemia de Covid-19, mas nesse ano realizamos com todos os cuidados necessários”, diz o prefeito de Cravinhos, Itamar Gomes Bueno.

Ainda segundo Bueno, todos podem se divertir durante todo o ano, já que o pessoal não consegue pescar tudo em apenas alguns dias.

O evento proporcionou um dia diferente para a população de Cravinhos e mudou a rotina, porque durante todos os dias subsequentes logo pela manhã já se via pessoas com varas de pescar se dirigindo ao parque ecológico. Sorridentes, criativos e conversadores, os pescadores têm muito o que contar. Profissão antiga, que aos poucos tem se modernizado com varas de pescar de alta tecnologia e a isca artificial, que imita em muito a natural e que tem dado resultado durante a pescaria.

“Após dois anos sem realizar essa tradicional pescaria, agora nos esforçamos ao máximo para deixar o parque em excelente condições para que todos possam se divertir no espaço. Algumas pessoas não gostam de pescar, mas podem usufruir de um ambiente cheio de natureza, playground e até academia ao ar livre”, revela o secretário municipal de Meio Ambiente e Política Agrícola, Vanderson Carniel.

Além de pescar quem vai ao Parque Ecológico de Cravinhos pode apreciar uma linda cascata, fazer caminhada em volta das lagoas e estar em contato direto com a natureza.

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: