‘Ser mulher e preta é difícil em qualquer lugar’

A psicóloga, Mayara dos Santos Costa, revela como escolheu a profissão, qual a sensação de ser Miss Cravinhos e ficar com a coroa por mais tempo, e ainda as dificuldade de ter o racismo enraizado na sociedade.

Hoje (12/07) apresentamos a 37ª história da nossa série de reportagens “Personagens de Cravinhos”. O projeto consiste em mostrar, um pouco das pessoas que levam o nome da cidade por todos os cantos do mundo, bem como se destacam no próprio município, com seus empreendimentos, talento, simplicidade e carisma.

E dessa vez vamos contar a história da psicóloga e modelo, Mayara dos Santos Costa, 26 anos, e que finalizou sua graduação em dezembro de 2017, e desde então atua como psicóloga organizacional com foco em treinamento e desenvolvimento de pessoas.

“Trabalho a pouco mais de três anos em uma empresa de telecomunicações e sou a responsável pela capacitação de novos funcionários e educação continuada de membros antigos da empresa. O meu papel é fundamental para o funcionamento coerente e saudável da organização. Busco ser o mais humana possível em minha atuação e prezo pela disseminação de conhecimento e cuidado a saúde mental dos indivíduos”, cometa Mayara dos Santos.

Mayara dos Santos Costa, 26 anos, atua como psicóloga organizacional com foco em treinamento e desenvolvimento de pessoas
Foto: Arquivo Pessoal

Desde o início dos meus estudos sempre soube que queria atuar em meio a muitas pessoas, uma vez que tem sede de novos conhecimentos e muita vontade de repassá-los.

“Hoje eu me encontro em um emprego que me faz muito feliz e que é de grande valia tanto para mim quanto para as pessoas que cruzam o meu caminho nessa empreitada, pois a arte de levar conhecimento ao outro nada mais é do que uma via de mão dupla (onde quem ensina é quem mais aprende)”, diz a psicóloga.

Além de treinamento, Mayara também atua como palestrante (hoje com menos frequência, devido a pandemia). Realiza ações que buscam promover a saúde mental (dentro e fora das instituições). Com isso já realizou palestras em diversas empresas, escolas e grupos específicos, entre eles com os temas: Saúde mental dentro das organizações; Setembro amarelo e a Prevenção ao suicídio; Gerenciamento de estresse; A nova era de uma nova mulher.

“Apesar de não ter um longo tempo de formação eu já tive várias vivências dentro da psicologia. Além das ditas anteriormente, também já atuei com atendimento clínico e recrutamento e seleção de pessoas em um hospital de Ribeirão Preto”, revela a psicóloga, Mayara dos Santos.

E nessa semana a nossa equipe esteve conversando com a Mayara para que pudesse contar um pouco de seus projetos, profissão, época de modelo e muito mais. Acompanhe!

“Busco ser o mais humana possível em minha atuação e prezo pela disseminação de conhecimento”
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Por que você escolheu a profissão de Psicologia?

Mayara dos Santos – Por amar estar em meio a pessoas. Por poder conhecer a vasta infinidade e as particularidades do ser humano, afim de fazer a diferença em sua vida olhando, escutando e trabalhando coisas extremamente necessárias que a “loucura” do cotidiano atual faz com que as deixemos de lado. A psicologia é linda. Me orgulho muito de tudo que aprendi nesta profissão e sei que ainda existe um longo caminho a percorrer, pois o ser humano é infinito e ele é o nosso principal objeto de estudo.

 

InterTV Web – Se não fosse psicóloga o que seria?

Mayara dos Santos – Acredito que estaria totalmente envolvida com a Arte. Eu amo atuar, modelar, fotografar. Na adolescência, cursar artes cênicas era uma das minhas opções e além disso, já fiz diversos trabalhos nesta área. Gosto muito e tenho como um dos meus principais hobbies.

 

InterTV Web – Você também já participou de diversos concursos de beleza. Como surgiu a oportunidade de começar nesse segmento?

Mayara dos Santos – Participei do concurso Garota Cravinhos e fui a Miss Cravinhos nos anos de 2018, 2019 e 2020 representando a nossa cidade no Miss São Paulo em 2018. Essas foram as experiências mais difíceis e mais lindas da minha vida. Digo isso pois, a vida de uma Miss não é fácil, nós trabalhamos muito em busca de resultados satisfatórios e além disso, existem diversas questões pessoais que atuam em tempo real e fazem com que, na maioria das vezes, a Miss tenha que optar pelo melhor para ela naquele momento e não a longo prazo, sempre de acordo com o seu principal objetivo, ser coroada.

Confesso que tudo começou quando eu decidi colocar a minha “beleza” a prova, ainda na adolescência, com uma cabeça um tanto quanto imatura, cheia de traumas e receios. Me inscrevi no Garota Cravinhos com a certeza de que não teria sucesso algum na caminhada e acabei ficando no pódio do concurso. Desde então comecei a me envolver muito com este mundo e mesmo com o tempo, novas aprendizagens e novos caminhos, optei por continuar e nunca o abandonar.

Sempre tive muito “pé no chão” e suporte (familiar e da coordenação maravilhosa do evento). No início era um “me colocar a prova” sem confiar em meu potencial, mas depois de muito aprendizado, amadurecimento e dados de realidade, me mantive nesse mundo sabendo que eram as minhas singularidades e particularidades que me tornava um ser especial e de grande potencial. Daí para frente eu deixei de “competir” e passei a curtir as coisas boas que esta experiência me proporcionou (e proporciona até os dias de hoje).

InterTV Web – Você inclusive já representou o município de Cravinhos no Miss São Paulo. Como surgiu a oportunidade? E qual foi a sensação?

Mayara dos Santos – Em um primeiro momento eu senti medo. Pensei: eu vou representar uma cidade inteira, eu preciso ser excelente. E daí para frente trabalhei arduamente para alcançar este objetivo. O convite foi feito pelo coordenador do concurso (Gustavo Mantoanelli) que me acompanhava desde a minha primeira participação no concurso Garota Cravinhos. Ele viu potencial em mim, me convidou e traçou uma preparação maravilhosa com profissionais excelentes do nosso município. Me preparei, sem descanso, por mais ou menos cinco meses. Fui a São Paulo, conheci pessoas, vi e vivi coisas únicas e garanto, representei Cravinhos com unhas, dentes e todo o poder do povo cravinhense. Foi lindo!

Cravinhos foi visto e está sendo lembrado até os dias de hoje. Prova disso é a ansiedade do público envolvido ao mundo Miss que quer saber como será a nossa desenvoltura no próximo Miss São Paulo. Não tenho dúvidas de que a nossa atual Miss fará um show incrível, e tenho certeza que essa visibilidade do nosso município é resultado do excelente trabalho das misses descobertas e desenvolvidas pelo Gustavo e sua equipe.

 

InterTV Web – Depois de você algumas outras meninas também foram representar o município no Miss São Paulo. Você aconselhou essas meninas?

Mayara dos Santos – Na realidade, eu fui a última Miss a representar Cravinhos em um estadual. Participei da seletiva de 2018, com a minha não efetivação para as próximas etapas do concurso, tivemos diversos pedidos de pessoas de nosso município e de vários outros para que eu voltasse. Então foi decidido que eu participaria também da seletiva de 2019. Iniciei a minha “re-preparação”, mas houve uma quebra de contrato entre os organizadores do evento e ele acabou não acontecendo em 2019. Em 2020 tivemos o início da pandemia, consequentemente não houve nova seleção. Contudo, passei a coroa para atual Miss, a Beatriz Faria e sim tivemos (e temos) longas conversas sobre o funcionamento do concurso, a sua árdua preparação e os bônus e ônus dessa experiência. 

Mayara dos Santos é psicóloga e foi escolhida Miss Cravinhos nos anos 2018, 2019 e 2020
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Se pudesse escolher o que prefere ser: Miss Cravinhos, Garota Cravinhos ou Rainha do Rodeio?

Mayara dos Santos – Miss Cravinhos. Serei eternamente uma Miss, e digo mais, a Miss com um dos maiores reinados já tidos em Cravinhos [risos].


InterTV Web – Ser negra no Brasil é difícil?

Mayara dos Santos – Com certeza. Ser mulher e preta é difícil em qualquer lugar. Consigo passar horas e horas escrevendo sobre este assunto e contando a infinidade de coisas que já vi, ouvi e vivi sendo uma mulher, preta, com o cabelo crespo, formada e atuante. Apesar disso, eu tenho um orgulho imensurável de ser quem eu sou e como eu sou. Eu sou força, resistência, fruto de muita luta e muito sangue preto, e é por essas e outras que eu nunca vou me abalar pela dificuldade de viver, sendo preta, como eu sou.


InterTV Web – Você já sofreu algum tipo de preconceito em sua vida pessoal ou profissional?

Mayara dos Santos – Sim, em ambos os cenários e isso é muito triste. Diariamente nós, pretos, vivemos com o racismo enraizado pela sociedade. Isso pode ser visto em pequenos gestos e dizeres (que para parte da população pode aparentar ser insignificante, mas para nós, que sabemos a fundo da história do povo preto e que sentimos na pele a exclusão e o olhar diferente, faz total sentido). Não generalizo, pois sei existem pessoas que repudiam esse tipo de pensamento, comportamento e é por essas e outras que eu sou a favor da disseminação de conhecimento, para reconhecimento do problema e políticas de enfrentamento ao racismo.

Agora sobre o caso que mais me marcou: a pouco tempo atrás eu estava participando de um encontro onde o palestrante me usou de exemplo de forma pejorativa, falando sobre a minha cor de pele, que estava escura demais e sobre o meu cabelo, caracterizado como ruim, exótico e de difícil manuseio para cuidados pessoais. Sim, isso aconteceu. Se você se espanta e repudia este fato, isso é um bom sinal. Se você leu e não sentiu desconformo nenhum, isso é triste.

InterTV Web – Qual a história mais marcante que você tem com Cravinhos?

Mayara dos Santos – Sem dúvida nenhuma a minha coroação como Miss e todos os eventos que participei devido a esse título. Lembro como se fosse ontem do dia em que recebi o convite em um encontro que tive junto ao Gustavo Mantoanelli. Dali para frente, fui abraçada pela cidade. Foi lindo ver como as pessoas me apoiavam e acreditavam em mim. Até os dias de hoje eu ouço que fui acompanhada durante o concurso, ouço pessoas dizerem que me seguem em redes sociais por isso. Vejo as atuais concorrentes a Garota Cravinhos interessadas em saber da minha trajetória e se espelhando nela. Não existe dinheiro que pague por essas e outras histórias. 

 
InterTV Web – O que Cravinhos significa em sua vida?

Mayara dos Santos – Cravinhos tem vários significados para mim. Foi aqui que eu cresci, me desenvolvi e me tornei quem sou. Eu posso passar por vários lugares do mundo, mas a maior parte da minha história foi escrita aqui. Por isso, para minha vida, Cravinhos significa crescimento, desenvolvimento e realização.

“Acredito que o ideal, neste momento é se manter seguro, sem aglomerações, usando máscaras, cuidando da saúde e, principalmente, tentando estar próximo de pessoas importantes”
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Você como psicóloga, o que falaria para seu paciente quanto a Pandemia?

Mayara dos Santos – Enquanto psicóloga, mediante a esse momento tão difícil para todos, eu ia preferir ouvir tudo, absolutamente tudo que o meu paciente tivesse para falar. Gostaria de entender seus medos, suas dores, suas dificuldades e as suas perspectivas quanto ao futuro para que juntos nós pudéssemos traçar métodos de enfrentamento plausíveis.

A pandemia tirou muitas vidas, muitos empregos, muitos sonhos. As incertezas tomaram conta de tudo e a junção disso, muitas das vezes atrelada a um luto não vivido, vem gerando problemas e patologias ainda não mapeadas.

Acredito que o ideal, neste momento é se manter seguro, sem aglomerações, usando máscaras, cuidando da saúde e, principalmente, tentando estar próximo de pessoas importantes com as ferramentas que temos disponível (chamadas de vídeo, ligações, mensagens), pois se você está vivo ainda há tempo de cuidar e amar a si e ao próximo. Além disso, é importante que saibamos o nosso papel e responsabilidade frente ao momento em que estamos vivendo. Nós não temos controle sobre a pandemia (e tudo bem), mas nós podemos evitar comportamentos que causam a proliferação do vírus e conseguir, consequentemente, a diminuição de casos.

A atenção à saúde mental neste período é de extrema importância. Existem diversos profissionais bem preparados e dispostos a ajudar com atendimentos online ou até mesmo presenciais com todos os cuidados necessários. Para além disso, uma boa alimentação e exercícios físicos feitos em casa são necessários. A frase que eu deixo sobre a pandemia é: “A Pandemia existe, mesmo você não estando doente”, diante disso pratique o altruísmo, a empatia, gerencie as suas emoções e busque soluções que estão ao seu alcance.

Mayara Santos durante um de seus treinamentos
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Como tem sido sua rotina na Pandemia?

Mayara dos Santos – Tenho trabalhado em home office. Aplico treinamentos na modalidade online e venho me adaptando a essa nova realidade de maneira positiva. Além disso, a internet vem sendo uma das minhas aliadas. Em meus perfis de redes sociais costumo postar diversos conteúdos (relacionados a saúde mental, beleza, humor) e que começou como uma brincadeira, hoje vem sendo “meu outro” trabalho.

Falando do pessoal, nas poucas horas vagas fico em casa com o meu noivo. Procuro sair apenas para visitar a família, pois tenho pessoas do grupo de risco muito próximas a mim. 

InterTV Web – Hoje você também é influenciadora digital. Como conseguiu iniciar nessa área?

Mayara dos Santos – Sim, como eu disse a internet se tornou um novo trabalho para mim. Hoje tenho uma agenda, me organizo para gravar, postar meus conteúdos, visitar parceiros, responder pessoas e é muito satisfatório. Confesso que tenho sim interesse em futuramente trabalhar neste ramo, sempre com o intuito de passar e receber conhecimento. Quando eu posto um vídeo ensinando como cuido dos meus cabelos ou um conteúdo sobre saúde mental estou disseminando conteúdos de valor, e eu acho isso maravilhoso. Ainda não tenho uma gama gigantesca de seguidores, mas os que tenho são assíduos e isso me motiva muito. Tenho novidades para contar, mas essas vão ficar para as minhas redes sociais, o @mayacostareal, podem acessar [risos].

InterTV Web – Suas considerações finais.

Mayara dos Santos – Fiquei extremamente feliz com o convite da InterTV Web. Agora são 00h e 31min e confesso que ficaria aqui por muito mais tempo respondendo para vocês. Eu desejo a todos nós muita saúde, sabedoria e sucesso. Fico a disposição para novos encontros como esse e agradeço por estar na matéria “Personagens de Cravinhos”. Forte abraço a todos e até breve.

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: