O que fazer para aumentar a libido

Como driblar a falta de apetite sexual e resgatar o tesão de viver.

Começo dizendo com todo amor: eu realmente espero que você, sua família e todos os que você ama estejam bem e em boa saúde!

Os tempos estão bastante conturbados para todas nós, e justamente por isso decidi não fazer mais um texto sobre como lidar com a quarentena. Tem muita gente escrevendo coisas muito boas a respeito e confio que você tenha discernimento para escolher suas fontes de informação e apoio.

Ficarei então aqui na área que eu domino e vou falar do que sei, do que amo e do que faz o meu corpo todo vibrar: sexualidade.

Hoje escrevo sobre libido, tesão, desejo e excitação. Ui, delícia!

Foto: Divulgação

Primeiro, um pouco de educação sexual para adultos

Libido é a procura instintiva do prazer sexual, é desejo. Dentro dos estudiosos de Freud e sua psicanálise, a libido é energia que está na base das transformações da pulsão sexual, é energia vital.

De maneira parecida, o tesão é definido como potência sexual e desejo carnal por alguém.

A excitação é algo que acontece na nossa cabeça, não entre as nossas pernas. Por isso gosto de dizer que o cérebro é um dos órgãos sexuais mais importantes que temos, pois é aqui que geralmente tudo começa. E, nesse sentido, um sistema nervoso bem regulado é a porta de acesso mais rápida para que a excitação acenda o desejo.

Já o desejo acontece no corpo, nas sensações e respostas corporais associadas a excitação da mente. O desejo chega, quando a excitação encontra um contexto legal e convidativo.

Para exemplificar, imagine que você está em casa, relaxando depois de um bom dia produtivo, você teve uma sessão de massagem deliciosa e agora está preparando um jantar especial para a pessoa amada. Sua playlist preferida te coloca em um estado de relaxamento ainda maior. Neste estado mental em que o seu sistema nervoso está relaxado, o seu parceiro, ou parceira, entra na cozinha, te abraça e começa a beijar o seu pescoço. Em milissegundos o seu cérebro avalia esses toques e decide se eles são bem-vindos ou não.

Caso sejam, o seu corpo então começa a reagir a tudo isso, aumentando o fluxo sanguíneo na sua vulva, criando sensações prazerosas e bem convidativas para o sexo. Você foi excitada por outra pessoa e, como o teu cérebro aprovou tal excitação, mandou sinais de desejo para o seu corpo.

O contrário também é verdadeiro. Imagine agora que você está em casa, recém chegada de um dia muito difícil de trabalho. Sua massagista cancelou a sessão na última hora e sua conta do Spotify tá bloqueada por causa de recentes ataques de hackers. Você então decide cozinhar algo para o jantar. Nesse momento, há enorme tensão e o seu sistema nervoso certamente está se sentindo sobrecarregado. Eis que entra o coitado do seu parceiro, ou a pobrezinha da sua parceira, te abraça e começa a beijar o seu pescoço. Novamente, em milissegundos o seu cérebro define se esse estímulo é excitante. Para azar da outra pessoa, a resposta é não. E o desejo simplesmente não acontece. Não tem arrepio gostoso, nem lubrificação, muito menos vontade de seguir para a transa.

Foto: Divulgação

Sabendo disso tudo, como é então que podemos aumentar a libido, tanto para que haja espaço na mente para excitação, quanto respostas do desejo no corpo?

Primeiro é importante perceber se você é do tipo de mulher que naturalmente se sente excitada, tendo apenas que cuidar do seu nível de estresse para permitir que o desejo se expresse no corpo. Você é a mulher que tem o prazer sexual como algo natural e espontâneo e estímulos muito simples já te levam rapidamente para a prática sexual (sozinha ou acompanhada). Se esse é o seu caso, o caminho mais certeiro é o do gerenciamento de estresse e sobrecarga. Tratei desse tema recentemente e você pode assistir ao vídeo com dicas e práticas aqui

Agora, se você é como a grande maioria das mulheres e precisa de um contexto convidativo e de estímulos bem eróticos para que o seu corpo comece a se abrir para o desejo, você precisa cuidar de alguns itens além do estresse.

Você precisa entender em quais contextos o seu cérebro mais se abre à possibilidade de prazer. Essas perguntas podem te orientar um pouco:

O que precisa ser cuidado para que você se entregue à experiência de prazer? Liste tudo que vem à mente – desde roupa de cama limpa, iluminação adequada, até sentir confiança no relacionamento.

Disso tudo, o que é de responsabilidade apenas sua? Quais ações você pode tomar para cuidar disso?

E o que o seu parceiro, ou parceira, pode fazer para atender a alguns dos pontos que você listou acima? Isso vale também para sexo casual.

Essas respostas vão trazer dicas importantes sobre reduzir todo o barulho cerebral que te afasta tanto da excitação quanto do desejo. Vale a pena se auto investigar.

Foto: Divulgação

E o que mais é possível, dentro de uma abordagem holística de sexualidade?

Os milenares textos chineses do taoismo sexual nos ensinam algo bem interessante e potente: podemos acender a nossa libido a partir de práticas regulares de cultivo de energia sexual. Através do estímulo corporal, podemos despertar as sensações associadas ao desejo e, em consequência, ativar partes do cérebro responsáveis pela excitação. É a sabedoria da engenharia reversa!

Para os praticantes dessa linhagem (e você sabe que sou uma delas!) manter a chama da libido acesa e aquecida regularmente é uma das formas que os mestres do erotismo encontraram de driblar qualquer sinal de falta de apetite sexual e manter em dia o tesão de viver.

E digo tesão de viver porque essa força motriz da energia sexual é a mesma foça que nos torna vibrantes e potentes nas demais áreas da vida.

Faz total sentido, concorda?!

Grande beijo com muito prazer,

Marina

Marina Nabão

Marina Nabão ensina mulheres a se reconectarem com seus corpos, prazer e sexualidade para viverem seus desejos e sonhos com Empoderamento, Autoconfiança e Liberdade. Ela é Coach de Sexualidade e Empoderamento Feminino, certificada no Brasil e EUA. Também é pedagoga, com MBA em Negócios Internacionais. Saiba mais em: www.marinanabao.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: