Polo Cervejeiro apresenta diretrizes do APL em solenidade na ACIRP

Reunião será na próxima quinta-feira (13/01), às 8h30, na sede da entidade.

O Arranjo Produtivo Local (APL) de Cervejas Artesanais de Ribeirão Preto realiza na próxima quinta-feira (13/01), uma reunião para apresentar sua estrutura e convidar entidades para colaborarem na governança. O encontro será no auditório da ACIRP – Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Rua Visconde de Inhaúma, 489, Centro), a partir das 8h30.

Fazem parte do grupo de entidades que atuam no APL de Cervejas Artesanais o Polo Cervejeiro, um dos núcleos do programa Empreender da ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), SUPERA Parque, Instituto Federal de São Paulo, Secretaria Municipal de Inovação e Desenvolvimento de Ribeirão Preto e Sebrae.

Em novembro de 2021, representantes do arranjo cervejeiro participaram do 3º Seminário Estadual dos APLs, realizado na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, em São Paulo. Na ocasião, foram formalizadas parcerias entre o governo paulista e os arranjos contemplados em chamada pública.

Dentre os projetos aprovados está o aporte de R$ 490 mil para equipar o Centro Multidisciplinar de Tecnologia Cervejeira do Instituto Federal de São Paulo – Câmpus Sertãozinho.

“Os investimentos irão beneficiar não apenas as 18 fábricas, os atores e segmentos que compõem o APL, mas todo o setor de cervejarias artesanais e também a região de Ribeirão Preto”, avalia o gestor de Comunicação da ACIRP, Carlos Ferreira.

Foto: Divulgação

Novos investimentos

Os recursos do Programa de Fomento serão destinados a aquisição de equipamentos para espectrofotometria para análise de cor e amargor (IBU) e compostos desejáveis e indesejáveis que fazem parte das cervejas, bem como para medição de gases dissolvidos que impactam diretamente no tempo de prateleiras das bebidas.

Entre as verificações físico-químicas possíveis no novo laboratório estão análises de extrato, teor alcoólico, calorias e insumos como malte e lúpulo, este último já cultivado na região de Ribeirão Preto. Também serão adquiridos equipamentos para complementar as análises microbiológicas já realizadas pelo Instituto.

A cervejaria piloto do Instituto receberá sensores, investimentos em sistema de automação e data cloud visando a digitalização de processos e estudos na área da chamada Indústria 4.0 dentro da área de engenharia.

Da Redação

A equipe Intertv Web traz para você as informações e notícias precisas que você precisa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: