Restrições durante pandemia levaram 51,3% das empresas a demitir e 11% irão encerrar atividades

Dados de emprego do Caged apontam que Ribeirão Preto segue perdendo vagas de emprego, embora com desaceleração do ritmo.

Pesquisa realizada pela ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto) junto a seus associados revelou que 51,3% das empresas demitiram ao menos um funcionário durante o período da pandemia. Dentre as empresas que ainda não encerraram as atividades, 11% afirmaram que devem fechar definitivamente nos próximos dias. A pesquisa ouviu 154 empresas entre os dias 20 e 27 de julho de 2020.

Além do alto nível de demissões, a pesquisa aponta outras medidas já tomadas ou em vias de serem tomadas pelas empresas, e que ilustram o impacto das medidas de restrição à economia sobre os negócios e sobre a economia em geral. Entre os entrevistados, 48,7% já recorreram à concessão de férias e 46,1%, utilizaram redução da jornada e salário proporcional.

Segundo o presidente da entidade, Dorival Balbino, esse é o resultado da má gestão da crise e do combate do Covid-19 em Ribeirão Preto.

“Matou-se mais empresas e empregos do que pessoas por conta das falhas de gestão desde que tínhamos cinco casos em Ribeirão Preto. Mais vidas, empregos e empresas poderiam ser preservadas se houvesse equilíbrio e coragem nas ações do Executivo, mas o que vimos foi o contrário, uma tentativa de jogar a culpa do crescimento dos casos no comércio”, afirma Balbino.

Pesquisa aponta que 11% das empresas fecharam suas portas, em Ribeirão Preto, durante as restrições impostas pela Pandemia
Foto: Divulgação

Na pesquisa anterior realizada pela ACIRP, nos dias 15 e 16 de maio, os dados apontaram que 39,5% das empresas já haviam demitido, 48,4% haviam concedido férias e 35,9% haviam reduzido jornadas e salários. Ou seja, entre meados de maio e o final de julho, houve um aumento de 10 pontos percentuais no índice de demissões.

Já de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia, o mercado de trabalho se estabilizou em junho. Em Ribeirão Preto foram 5.420 desligamentos no mês de junho com 5.175 admissões, indicando um saldo negativo de 245 vagas, valor inferior aos meses anteriores.

Da Redação

A equipe Intertv Web traz para você as informações e notícias precisas que você precisa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: