Música além da imaginação

Hoje gostaria de falar de um impressionante talento da música recentemente descoberto por mim. Conhecê-lo, foi uma imensa e agradável surpresa e ao mesmo tempo uma sensação de “como só conheci a música desse cara agora?”

Na verdade, não seria possível tê-lo conhecido muito tempo antes, afinal o músico de quem estou falando tem apenas 23 anos de idade e seu primeiro álbum é de 2016. Está curioso pra saber quem é?

Talvez você já conheça seu trabalho e nem ficará tão surpreso como eu, mas se já conhece, com certeza concordará comigo, que se trata de um diamante precioso da música contemporânea. Seu nome é Jacob Collier.

Com uma maturidade e um talento fora do comum, o jovem músico inglês canta, arranja, compõe e toca vários instrumentos. É impressionante ver quanta música pode ser produzida por uma mesma pessoa. Jacob Collier é um fenômeno musical.

O músico começou aparecer na mídia em 2012 a partir de vídeos caseiros postados no Youtube, com ele interpretando canções clássicas como “Don’t worry bout a Thing” de Steve Wonder, entre outras coisas misturando elementos de jazz, canto coral, grooves, soul, música eletrônica, música clássica, gospel e improvisação.

Em 2014 Jocob Collier passou a ser produzido por ninguém menos que Quincy Jones, ex-produtor de Michael Jackson entre tantos outros grandes nomes da música.

Seu primeiro álbum oficial intitulado “In My Room” de junho 2016, foi totalmente gravado, arranjado, executado e produzido por ele próprio em sua casa em Londres. Em fevereiro de 2017 Jacob Collier foi vencedor de dois prêmios Grammy por seus arranjos de “Flintstones” e “You and I”, ambos do álbum de estreia.

Essa é um pouco da história desse jovem e talentosíssimo músico de apenas 23 anos de idade. Melhor do falar dele, é ouvir e vê-lo em ação. Boa apreciação!

Com vocês, Jacob Collier!

Luciano Duarte

Luciano Duarte é músico, graduado em Música Popular pela Unicamp. Morou e atuou na Europa por três anos. É professor de música e atualmente trabalha como guitarrista de orquestras em navios de cruzeiros tocando com músicos do mundo todo, tendo passado por quase 30 países até o momento.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: