Trovinhas – Parte 2

5

Me viciei em rimar

e agora só falo assim.

Não consigo mais parar,

me perdi dentro de mim.

6

Rimar pra fazer piada

pro pessoal gargalhar?

É fácil, rapaziada,

basta pra vocês olhar.

7

Eu estive apaixonada

por alguém que me dizia:

“Seu nome é doce balada

e minha eterna poesia”

8

Quando termina a paixão

tudo volta à rotina,

aquieta-se o coração

cessa toda a adrenalina.

Irene Coimbra

É professora, escritora, poeta, produtora e apresentadora do Programa “Ponto & Vírgula” na TV MAIS RIBEIRÃO. Fundadora da Revista Ponto & Vírgula em Ribeirão Preto.  Editora e Promotora de Eventos Literários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: