Confira o que acontece no agronegócio

O que acontece durante a semana no agronegócio você acompanha aqui na Intertv Web.

O colunista Gustavo Batista traz toda semana na coluna “Agro Minuto”, o que no mundo do agronegócio. Acompanhem!

PREÇO DO LEITE

O preço do leite ao produtor em fevereiro fechou pela primeira vez em seis meses abaixo de R$ 2 por litro – a “Média Brasil” líquida foi de R$ 1,9889/litro. Com isso, a baixa no acumulado do primeiro bimestre chegou a 7,5%. Os dados são do Cepea.

CUSTO BOI CONFINADO

Os preços recordes do boi magro e dos grãos nestes primeiros meses de 2021 mostram que este ano deve ser novamente desafiador a pecuaristas terminadores. De acordo com o levantamento do Cepea, a média de preços do boi magro comercializado no estado de São Paulo neste mês está próxima de R$ 4.600,00/cabeça, alta de 5% frente à do mês anterior e quase 21% acima da registrada em março do ano passado. Quanto ao milho, está em R$ 89,98/saca, com avanços reais de 7,2% frente à de fevereiro/21 e de significativos 24% em relação à de março do ano passado. Estes itens de maiores custos podem chegar a representar de 90% a 95% dos gastos totais, dependendo da região do País.

SAFRA DO CAFÉ

Chuvas foram registradas na maior parte das regiões produtoras de café arábica e robusta nas últimas semanas. Segundo pesquisadores do Cepea, ainda que a quebra de safra seja certa para 2021/22, as precipitações têm favorecido o enchimento dos grãos, o que pode permitir, ao menos, cafés com boa peneira nesta próxima temporada.

O preço do leite ao produtor em fevereiro fechou pela primeira vez em seis meses abaixo de R$ 2 por litro
Foto: ReHagro

PREÇO DO TOMATE

Levantamento da Conab aponta tendência de queda nos preços da batata e tomate em março. Em São Paulo, a queda para a cotação do fruto praticada em fevereiro chegou a 26%. Já o tubérculo teve uma redução ainda maior, chegando a próximo de 52% no Rio de Janeiro. Esse movimento registrado no mês passado tende a se repetir em março.

PREÇO DO LIMÃO

As demandas doméstica e externa por lima ácida tahiti, o limão, estão enfraquecidas neste mês. O setor tem dificuldades nas exportações e menor consumo devido à segunda onda de covid-19 no Brasil. Esse cenário, junto ao aumento da oferta de frutas provenientes de segunda florada, tem resultado em quedas nos preços da tahiti. Na parcial desta semana, a tahiti é comercializada à média de R$ 17,09/caixa de 27 kg, colhida, baixa de 27,5% em relação à da semana passada

Levantamento da Conab aponta tendência de queda nos preços da batata e tomate em março
Foto: Carlos Costa

COMÉRCIO CEASAS

Em todo o ano passado, a comercialização de frutas e hortaliças nas Ceasas brasileiras movimentou mais de R$ 42,2 bilhões, com o escoamento de aproximadamente 16,35 milhões de toneladas de produtos. Se comparada com o ano de 2019, a quantidade de frutas e hortaliças comercializada nos entrepostos atacadistas apresentou uma retração na ordem de 2,85%. Destaque para a queda na comercialização de hortaliças folhosas. Este subgrupo registrou um percentual 14,3% abaixo do verificado em 2019. Contribuíram para essa dinâmica, a elevada perecibilidade dessas hortaliças, conjugada às medidas de isolamento e distanciamento social, adotadas no país, como forma de reduzir a disseminação do novo coronavírus.

INÍCIO OUTONO

O Outono no Hemisfério Sul começou no dia 20 de março. Neste período, as chuvas ficam mais escassas no interior do Brasil, em particular no Semiárido nordestino e no norte de Minas Gerais. Na parte norte das regiões Nordeste e Norte, ainda é época de chuvas volumosas, principalmente se houver a persistência da Zona de Convergência Intertropical mais ao sul de sua posição climatológica.

Outra característica é a incursão de massas de ar frio, vindas do sul do continente, que provocam a queda de temperatura, principalmente na Região Sul e parte da Região Sudeste.

O outono marca o fim da safra de laranja e o início das colheitas de cana e de café.

O Outono no Hemisfério Sul começou no dia 20 de março. Neste período, as chuvas ficam mais escassas no interior do Brasil
Foto: AGROemDIA

Gustavo Batista

Gustavo Batista é jornalista há 20 anos com pós-graduação em gestão de comunicação. Tem experiência em rádio, tv, assessoria de imprensa e meios digitais. Já atuou em canais de tv como TV Clube, TV Record e TV Thathi. Atua há 10 anos no setor de Agronegócio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: