Como controlar a ingestão excessiva de alimentos à noite

O hábito de comer em excesso durante a noite pode contribuir significativamente para o ganho de peso excessivo e até mesmo a obesidade. Torna-se importante salientar que comer em excesso durante a noite é diferente da síndrome do comer noturno que trata-se de um transtorno alimentar caracterizado por anorexia matutina, consumo exagerado de alimentos após as 18h e insônia, que leva ao comer durante a noite. Portanto, são casos bem distintos e com tratamentos diferenciados, sendo a síndrome do comer noturno um caso mais grave e que deve ter acompanhamento por uma equipe multiprofissional.

Os excessos alimentares durante a noite podem ser desencadeados por fatores fisiológicos, emocionais e ambientais. Existem algumas condutas que pioram esse comportamento, como por exemplo, permanecer muitas horas sem se alimentar. Algumas orientações podem ser seguidas para melhorar o descontrole alimentar:

  • Organize a sua alimentação, prefira alimentos que além da promoção da saúde promovam saciedade e prazer.
  • Não fique muitas horas sem comer. Faça refeições regulares ao longo do dia.
  • Dê preferência a alimentos integrais, possuem maior quantidade de fibras provendo maior saciedade.

Confira o ebook com 500 Receitas Low Carb para sua dieta

  • Coma devagar em todas as refeições. Mastigar bem os alimentos pode promover maior saciedade.
  •  Inicie as refeições pelas saladas e vegetais que são fonte de fibras, têm baixa densidade energética e promovem saciedade.
  • Nos lanches associe proteínas aos carboidratos, a absorção fica mais lenta, promovendo maior saciedade.
  • Evite beliscar os alimentos ao longo do dia.
  • Pratique atividade física, ela auxilia na redução de estresse e ansiedade, aumenta o gasto energético do dia a dia, estimula a liberação de hormônios que geram prazer.

Conheça o livro A Saúde Brota da Natureza e tenha uma mais saudável

Acabe com o Mau Hálito com essas técnicas infalíveis

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: