Como melhorar a saúde e evitar gripes e resfriados no Inverno

Nosso sistema imunológico é beneficiado quando há na alimentação uma variedade de vitaminas e minerais.

O inverno favorece o desenvolvimento de gripes e resfriados, pois deixa nosso organismo mais sensível devido às baixas temperaturas. As temperaturas mais baixas fazem com que as pessoas passem mais tempo em ambientes fechados e isso favorece a disseminação dos vírus. A melhor forma de fortalecer nosso organismo para evitar essas doenças é melhorar a qualidade de vida através de uma boa alimentação, mantendo assim, nosso sistema imunológico mais eficiente.

Nosso sistema imunológico é beneficiado quando há na alimentação uma variedade de vitaminas e minerais, que são provenientes dos diferentes grupos alimentares (carboidratos complexos, frutas, verduras, proteínas) combinados com um estilo de vida que envolva exercícios físicos regulares, sono e baixos níveis de estresse. Portanto, manter o equilíbrio de todos esses fatores é essencial para conseguir atingir o melhor funcionamento do sistema imune.

Foto: Divulgação

As dicas para aumentar a imunidade e consequentemente a saúde são:

– Não fumar

– Praticar exercícios físicos regularmente

– Manter um peso saudável

– Consumir bebida alcoólica com moderação

– Dormir no mínimo 8 horas ao dia

– Tentar minimizar o estresse

– Tomar sol diariamente

Foto: Divulgação

Além dessas mudanças na rotina, a parte alimentar deve englobar nutrientes como a vitamina C, D, E, zinco, selênio, betacaroteno, glutamina, probióticos e probióticos.

Foto: Divulgação

– Zinco: Atua como cofator em papéis estruturais em muitas proteínas. Fontes: Carnes vermelhas e de aves, feijão, lentilhas, amêndoas, amendoins, grãos integrais, leite e derivados.

Selênio: tem funções funcionais, estruturais e enzimáticas em uma variedade de proteínas. O baixo status de selênio está associado a um maior risco de doenças crônicas, incluindo câncer e doenças cardiovasculares. Fontes: Castanha do Brasil, gema de ovo, sementes de girassol e frango.

Betacaroteno: antioxidante que pode reduzir a inflamação e aumentar a função imunológica. Fontes: Batata doce, cenoura, mamão, abóbora e tomate.

Glutamina: tem função em várias células imunológicas, incluindo neutrófilos, macrófagos e linfócitos. Fontes: Carnes, ovos, peixes, iogurte, queijo, leite, beterraba, couve, salsa, repolho, espinafre, feijão, favas e ervilhas.

Vitamina C: a deficiência de vit. C aumenta a suscetibilidade a infecções como pneumonia. Fontes: Pimentões vermelhos, laranjas, morangos, brócolis, mangas, limão, laranja, acerola e abacaxi.

Vitamina D: pode reduzir o risco de infecções virais, reduzindo a produção de compostos pró-inflamatórios no organismo. Fontes: Óleo de fígado de bacalhau, salmão, atum e ovo.

Vitamina E: antioxidante que ajuda a combater os radicais livres e auxilia a resposta imune natural do corpo. Fontes: Nozes, sementes e azeite

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: