Cravinhos ganha novo Diácono Permanente

A Arquidiocese de Ribeirão Preto ganhou 26 novos “Diáconos Permanentes”, sendo que um desses foi o cravinhense Luís Américo Padilha Vitorello, 45 anos.

A Arquidiocese de Ribeirão Preto ganhou 26 novos “Diáconos Permanentes”, em Ordenação realizada no sábado (10/08), no Ginásio de Esportes “Pedro Ferreira dos Reis” (Docão), em Sertãozinho. A festa de São Lourenço foi presidida pelo arcebispo Dom Moacir Silva. E em torno de 2 mil fiéis das diversas paróquias da arquidiocese participaram da cerimônia, além de padres, diáconos permanentes, seminaristas e candidatos da Escola Diaconal Arquidiocesana São Lourenço.

“Hoje [sábado] é um dia muito especial para nossa arquidiocese, festa de São Lourenço Diácono, quando vamos ordenar 26 novos diáconos para nossa arquidiocese. Vinte e seis servidores do Evangelho, servidores dos irmãos e irmãs, servidores da Palavra de Deus, servidores da caridade, servidores do Reino de Deus. Que São Lourenço abençoe a cada um deles e os impulsione no seguimento mais radical de Jesus Cristo”, comenta o arcebispo Dom Moacir.

Foto: Lucimara Souza

E um desses diáconos permanentes é o cravinhense Luís Américo Padilha Vitorello, 45 anos, mecânico de caminhões, casado com Aparecida Helena Bernardo Vitorello, com qual teve o filho Luís Felipe Bernardo Vitorello. E que continuará a dedicar seus trabalhos, agora de forma oficial, na Matriz São José de Cravinhos.

O arcebispo Dom Moacir Silva manifestou a alegria e o compromisso que os ordinandos assumem para testemunhar e viver o Evangelho na arquidiocese.

E a equipe da Intertv Web esteve em contato, nessa semana, com o diácono Luís Américo, para poder entrevistá-lo e saber sobre seus projetos perante a Igreja, e em especial na comunidade católica cravinhense.

Foto: Lucimara Souza

Intertv Web – Como surgiu a decisão de se tornar Diácono Permanente?

Luís Américo Padilha Vitorello – Em uma missa no ano de 2013 surgiu o desejo de servir o altar não somente fazendo leituras e tudo mais, daí então participei esse desejo a minha esposa que concordou, e me disse que a única forma de poder servir ao altar seria sendo um diácono. Rezamos juntos, amadurecemos essa ideia e a comunicamos ao padre Ronaldo Vianna que nos indicou o caminho para escola diaconal.

Intertv Web – Como foi a sensação durante a Ordenação Diaconal?

Luís Américo – Foi um misto de emoções um tanto indescritíveis: emoção, alegria, comoção, realização, e a certeza da ação de Deus na minha vida.

Intertv Web – Você continuará a dedicar seus trabalhos na Matriz São José?

Luís Américo – Sim.

Foto: Lucimara Souza

Intertv Web – O que significa a Igreja Católica para você?

Luís Américo – É minha base, pois desde de muito pequeno, sempre fui um paroquiano participante. A igreja católica é meu indicativo de valores. 

Intertv Web – Agora sendo Diácono Permanente aumenta sua responsabilidade perante a comunidade católica?

Luís Américo – Sim, pois toda a formação que recebi na Escola Diaconal me indicaram o caminho de servir com alegria a Deus e aos seres humanos.

Intertv Web – Quais serão suas funções perante a Igreja?

Luís Américo – Somos ordenados diáconos para exercermos uma tríplice missão:  ajudar o Bispo e seu Presbitério no serviço da Palavra, do altar e da caridade.  

Foto: Lucimara Souza

Intertv Web – Qual a contribuição que você poderá oferecer às necessidades de evangelização na comunidade?

Luís Américo – A missão do diácono é ser para os fiéis, dispensadores dos mistérios de Deus, ou seja, doar para a comunidade o que é sagrado e, isso se dará, quando instruir os fiéis, crentes ou não, na sagrada doutrina da Igreja católica (catequese), ao administrar o Batismo, assistir e abençoar os Matrimônios, levar o Viático aos agonizantes e oficiar as Exéquias.

Intertv Web – Quem foram os maiores incentivadores para que você se tornasse Diácono Permanente?

Luís Américo – Minha esposa e filho, familiares, meu pároco e muitos amigos próximos, nessa ordem.

Foto: Lucimara Souza

Intertv Web – Qual a mensagem que deixa a toda comunidade católica de Cravinhos?

Luís Américo – Espero, do mais profundo do meu coração, exercer com humildade e amor, todo o meu ministério, como servidor, vos ajude a não vos deixar abalar em vossa confiança no Evangelho.  

Intertv Web – Suas considerações finais.

Luís Américo – O que me norteou em todos esses anos de estudo foi o versículo: “Buscai em primeiro lugar o reino de Deus e tudo o mais vos será dado em acréscimo”.

E, posso afirmar, com certeza que, assim o foi e confio que assim o será.

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: