O que é empoderamento?

Vivemos na era do empoderamento feminino, dizem os especialistas.  Mas o que é isso? O ato de conceder o poder de participação social às mulheres, garantindo que possam estar cientes sobre a luta pelos seus direitos, como a total igualdade entre os gêneros, diz o Google

Será que o termo chega a todas as pessoas? Está claro o que significa a expressão? Ou ainda ficamos apenas na conversa?

Apesar de vivermos no século XXI, ainda temos a jornada dupla de trabalho, oito horas fora de casa e o restante dentro do próprio lar. O marido ajuda nos afazeres domésticos? São poucas as mulheres que podem contar com o parceiro. Difícil admitir, mas é a mais pura verdade.

Pensamento do dia: “Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho” – Clarice Lispector

Em seu livro “O mito da beleza”, Naomi Wolf alerta para o terceiro turno de trabalho, quando a mulher vai para as academias em busca do corpo perfeito e deixa de lado questões sociais importantes, onde ela poderia estar atuando e modificando a sociedade ao seu redor.

Aqui, vale lembrar, que não estou falando de negligenciar a saúde, e também não estou pedindo para você deixar de fazer atividades físicas, mas sim para usar com bom senso o tempo e treinar sem ficar obcecada pelo corpo perfeito.

Já conseguimos o respeito tão esperado? Infelizmente, não. No cotidiano, ainda ouvimos as mulheres serem julgadas pelas roupas que usam e nos calamos. Às vezes, as mesmas frases são ditas por mulheres.

O salário da mulher e do homem, quando tem a mesma função, é igual? Pesquisa feita pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) mostrou que no Brasil, os homens recebem 30% a mais do que as mulheres.

Mas, o que dói no fundo da alma é ouvir uma mulher dizer que não confia na outra. A velha rivalidade feminina, aquela que a sociedade nos ensinou, para que não haja união entre nós.

A violência contra a mulher é uma chaga profunda em nossa sociedade. O homem sente que é dono e primeiro ataca com palavras para deixar a parceira emocionalmente arrasada e depois agride com socos, pontapés e muita fúria.

As estatísticas? Não vou mencionar, porque com certeza não refletem a realidade da nossa cidade, do nosso Estado e do nosso país. Muitas ainda se calam por vergonha de admitir que apanham. Para estas, eu tenho apenas uma frase: o silêncio dá poder ao agressor.

Até agora eu discorri sobre uma porção de fatos tenebrosos, mas há esperança, principalmente na nova geração. Tudo está mudando, lentamente, mas mudando. Uma das ferramentas importantes e que contribuem para o empoderamento feminino é a Internet. E o empoderamento?

No Youtube existem canais abordando o empoderamento feminino. No cinema, temos Emma Watson, que fez o papel de Hermione Granger, na saga Harry Potter, falando sobre o assunto e tomando atitudes que mostram para as meninas que é preciso conquistar a igualdade de gênero.

Ela criou um clube do livro feminista virtual, deixou livros no metrô de Londres com dedicatórias e se negou a usar corsete para interpretar Bela, no filme da Disney “A Bela e a Fera”. Nada de mostrar a cintura fina e “anormal” das princesas com suas cinturas finas e impossíveis de conquistar.

E por falar na grande indústria cinematográfica criada por Walt Disney lembramos de Moana, desenho animado lançado no ano passado e que traz uma princesa independente. Ela navega pelos mares para salvar sua ilha e seu povo sem um par romântico. Voluntariosa, ela vai à luta desbravando o oceano, sem tempo para suspiros e namoros.

Pequenos passos em busca de uma união entre as irmãs, para que juntas possamos lutar por um mundo melhor para nossas filhas e netas.

Jucimara de Pauda

Jucimara de Pauda é jornalista, pedagoga, educadora social, blogueira e booktuber. Ela escreve no A Cidade On, fala sobre literatura no Canal Livros sem frescura e comenta sobre tudo e todos no jusemfrescura.blogspot.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: