‘Ajudar alguém que está precisando não tem preço’

O bombeiro e educador físico, Marcelo Silva, tem se dedicado constantemente ao aperfeiçoamento dentro de sua profissão, mas não esquece da valorização e atenção aos seus filhos.

Hoje (11/06) apresentamos a 34ª história da nossa série de reportagens “Personagens de Cravinhos”. O projeto consiste em mostrar, um pouco das pessoas que levam o nome da cidade por todos os cantos do mundo, bem como se destacam no próprio município, com seus empreendimentos, talento, simplicidade e carisma.

E dessa vez vamos contar a história do bombeiro do Estado de São Paulo, professor de Educação Física, especialista em Nutrição e Doutorando em Ciências – Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Fundamental, Marcelo Donizetti Silva, 43 anos. Ele que prestou o concurso para Polícia Militar do Estado quando tinha 18 anos, incentivado por sua mãe, vem se destacando em sua profissão.

“Esse concurso foi composto de várias fases (escrita, física, médica, psicológica e social), e teve a duração aproximada de um ano”, explica Marcelo.

Marcelo Silva tem 24 anos na carreira e já atendeu diversas ocorrências
Foto: Arquivo Pessoal

Em 1997, aos 19 anos, iniciou o curso de formação da polícia em Jardinópolis (SP), onde se formou soldado da PM no mesmo ano. Trabalhou na infantaria, ou seja, no policiamento ostensivo e preventivo até 2010, exercendo suas funções em diversas cidades: Franca, São Sebastião (Maresias), Santa Rosa de Viterbo e Ribeirão Preto, onde passou a maior parte de sua carreira enquanto policial.

“Em 2010 após ser aprovado em concurso interno da PM consegui minha tão sonhada e almejada transferência para o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo. Fiz o curso de formação de bombeiros na Escola Superior de Bombeiros na cidade de Franco da Rocha (SP), maior escola de bombeiros da América Latina. Após esse curso de formação trabalhei na cidade de Sertãozinho e fui transferido para Ribeirão Preto em 2012”, conta Marcelo Silva.

Ele realizou diversos cursos de especialização no Corpo de Bombeiros (motorista de caminhão de Bombeiro, piloto de embarcações pequenas, resgate e emergências médicas, salvamento aquático, mergulho autônomo, guarda vidas, piloto de motocicletas, piloto de embarcações grandes, finanças públicas, docência em resgate e emergências médicas e o mais atual abordagem técnica a tentativas de suicídio).

Uma das técnicas que Marcelo é especializado é o combate a incêndio
Foto: Arquivo Pessoal

“Todos os cursos na corporação são essenciais para o melhor atendimento às vítimas, por isso sempre estou me aperfeiçoando e atualizando”, diz Marcelo.

E para que ele nos conte um pouco mais sobre como é estar no Corpo de Bombeiros, suas histórias marcantes, projetos e muito mais, nossa equipe o entrevistou nessa semana. Acompanhe.

Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Se você não fosse bombeiro, o que seria?

Marcelo Silva – Isso muitas pessoas me perguntam. Tenho uma profissão paralela ao bombeiro. Possuo formação em Licenciatura Plena em Educação Física, fiz Especialização em Nutrição na USP e estou terminando o Doutorado em Ciências na USP, em Ribeirão Preto. Adoro ser bombeiro, mas amo ser professor também. Não importa a área da educação física, seja como personal trainer, professor em salas de aulas etc. Sou apaixonado pela área da saúde.

InterTV Web – Qual a história mais marcante que você tem em sua profissão?

Marcelo Silva – São mais de 24 anos de carreira. Com certeza tem inúmeras ocorrências que me chamaram atenção. Mas uma delas é especial, pois, ajudei uma mãe a desengasgar uma criança, recém-nascida, pelo telefone. Ela ligou no bombeiro, na época eu trabalhava em Sertãozinho (SP), na verdade foi no último dia do ano de 2011, o bombeiro que atendeu pediu meu apoio. Peguei o telefone e a mãe da criança só gritava e chorava. Consegui acalmá-la e fui ensinando ela os procedimentos técnicos até a chegada do resgate. Antes do resgate chegar ela começou a chorar e me agradecer, dizendo que a criança tinha voltado respirar. Foi muito emocionante.

InterTV Web – Observamos que você é uma pessoa bem família. O que seus filhos significam em sua vida, e o que faz para estar com eles?

Marcelo Silva – Esse é um assunto que amo. Meus filhos são tudo pra mim. Quando paro e olho o que fiz na vida, minhas escolhas e os caminhos que segui, vejo que fiz tudo certo. A minha filha Mel está com 12 anos e o meu filho Vítor 08 aninhos. São crianças de ouro. Ela já é uma mocinha [risos], extremamente responsável e educada. Ele é brilhante, uma doçura, um cuidado conosco. Enfim, são o melhor de mim.

Dedicação aos filhos Mel (12 anos) e Vítor (8 anos) é constante
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Já teve alguma ocorrência que você teve que atender, e chegando lá tratava-se de um amigo e familiar? Qual foi sua atitude?

Marcelo Silva – Infelizmente já ocorreu sim. Fui atender uma ocorrência em que um homem havia caído de um telhado e lá chegando, me deparei com um amigo que infelizmente estava em óbito. Fizemos tudo o possível para reverter aquela situação, mas os planos de Deus para ele eram outros. Não é simples atender amigos ou familiares, mas fui profissional e fiz o meu melhor.

InterTV Web – Acredita que Cravinhos já possa ter uma Brigada de Incêndio?

Marcelo Silva – Seria ótimo. O grande desafio é como conseguir recursos financeiros e humanos para montar uma Base de Bombeiros. Existe uma lei aprovada, salvo engano de 2012 para instalação do bombeiro em Cravinhos. Eu acompanhei de perto a aprovação na Câmara de Vereadores, mas depois ela foi deixada de lado, por motivos que eu desconheço. Já atendi algumas ocorrências em Cravinhos, incêndios, captura de animais e acidentes. Com certeza um apoio na cidade seria muito bom.

InterTV Web – Qual a dica que você dá para quem quer seguir sua carreira?

Marcelo Silva – Primeiramente tem que estudar para passar na prova escrita e já ir treinando o condicionamento físico, pois tem prova física também. Ser bombeiro é uma dádiva divina, tem que ter paixão, saber que você não terá altos salários, que vai trabalhar muito e muitas vezes não ser reconhecido. É uma profissão árdua, porém muito enriquecedora. Ajudar alguém que está precisando não tem preço.

InterTV Web – Você também participa sempre de triathlon e outras competições. Quando decidiu por participar?

Marcelo Silva – Sempre fui apaixonado por esportes. Futebol, corrida, bicicleta, entre outros. Quando fui transferido para o bombeiro, percebi que o condicionamento físico é essencial e inerente aos serviços de bombeiros. Sempre gostei de correr e pedalar. Aos poucos fui migrando para o triathlon, fui percebendo a importância de treinar, me organizar, respeitar meus limites e me desafiar. Enfim, é um esporte apaixonante composto por três modalidades distintas. Primeiro você nada, depois você pedala e por fim, corre. As distâncias variam de acordo com sua escolha, existem os triathlons mais curtos para iniciantes e os com maiores distâncias. Mas independente de qual decidir fazer, é desafiador.  

 

InterTV Web – Qual a competição mais importante que participou até hoje? Por que?

Marcelo Silva – Com certeza foi o IRONMAN em Florianópolis (SC) no ano de 2017. É o maior triathlon do mundo. Natação 3.800 metros, pedala 180 quilômetros e no final corre uma maratona de 42 quilômetros. Tudo no mesmo dia e sem parar. Nós, triathletas, fazemos uma comparação: o IRONMAN é a faixa preta do nosso esporte [risos]. Quem gosta de triathlon com certeza sonha em fazer e completar um IRONMAN.

InterTV Web – O que Cravinhos significa em sua vida?

Marcelo Silva – Sou cravinhense, nasci e sempre morei em Cravinhos. Minha história toda foi em Cravinhos. Essa cidade é especial e têm pessoas especiais. Meus verdadeiros amigos e a maior parte de minha família moram em Cravinhos. Tenho muito orgulho de ter estudado, trabalhado e ter vencido os desafios da vida morando em Cravinhos. Até o clima é diferente. Fui um garoto que dei muito trabalho para as professoras na infância, tinha dificuldades para estudar, mas sempre respeitei demais todos. Hoje próximo ao término do doutorado na USP, passa um filme na minha cabeça. Estudei na escola Prof. Fernando Campos Rosa, popular Itapuã. E daqui a pouco, se Deus quiser, serei Doutor. Ninguém alcança grandes objetivos sozinho. Sou grato a minha família, amigos e professores que sempre tiveram muita paciência e acreditaram em mim.

InterTV Web – O que é ser bombeiro para você?

Marcelo Silva – É estar sempre pronto para qualquer situação. Treinar para salvar. Procurar sempre estar bem condicionado e atualizado sobre técnicas e táticas para que, se necessário, atuar com perfeição.

“Melhorar a cada dia para executar minhas missões com maestria”
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Quais suas pretensões profissionais?

Marcelo Silva – Melhorar a cada dia para executar minhas missões com maestria. Não tenho pretensão em prestar outros concursos internos para galgar mais promoções. Sou feliz com o que eu faço e estar perto dos meus filhos é e sempre foi minha grande prioridade.

InterTV Web – Suas considerações finais.

Marcelo Silva – Sempre serei grato a Deus pelas oportunidades. Não existe vitória sem esforço. Busco sempre fazer o meu melhor. Não sou perfeito e nunca serei, mas lutar para melhorar como ser humano e propiciar uma boa educação aos meus filhos sempre será meu foco. 

Foto: Arquivo Pessoal

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: